Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Amazonas é preocupação mundial por aumento da Covid-19, diz OMS

    A declaração é da Organização Mundial de Saúde (OMS), que fez alertas sobre os casos na América do Sul e citou o Amazonas

    A população manauara é que sofre com a crise financeira e o caos na saúde pública
    A população manauara é que sofre com a crise financeira e o caos na saúde pública | Foto: Alex Pazuello/Semcom

    Manaus - Nesta sexta-feira (22), durante reunião diária para comentar os casos da Covid-19 no mundo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a América Latina se transformou em "um novo epicentro" da pandemia. A entidade destacou que entre os países, a situação do Brasil é a mais delicada e deu destaque, principalmente, ao índice registrado pelo Amazonas. 

    A declaração foi feita pelo diretor de emergências da OMS, Michael Ryan, à imprensa. Segundo ele, os números registrados pelas cidades dos outros continentes demonstram um recuo, em contraste com a acentuação da curva dos casos da covid-19 na América do Sul - tornando-a o novo epicentro da doença. 

    Ao ser questionado sobre o uso da cloroquina, Michael Ryan disse que a OMS não recomenda o uso em ampla escala. Em seguida, ele destacou a situação do Brasil. 

    A situação mais séria é a do Amazonas, segundo a OMS
    A situação mais séria é a do Amazonas, segundo a OMS | Foto: divulgação


    "São Paulo, Rio, Amazonas e Pernambuco estão entre os locais mais atingidos. Porém, o estado do Amazonas tem o maior índice, com 490 para cada 100 mil pessoas. A situação mais séria é a do Amazonas. É uma taxa de ataque bem alta", destacando a preocupação com o aumento rápido e massivo do coronavírus no Estado. 

    Estudo

    O estudo coordenado pelo professor da Escola de Medicina e do Epicenter, Centro de Epidemiologia e Pesquisa Clínica da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), José Rocha Faria, com dados fornecidos pelo Ministério da Saúde, aponta que os casos de Covid-19 estão crescendo de forma desproporcional entre os Estados brasileiros.

    Apesar do Amazonas permanecer com o maior número de casos e óbitos por 100.000 habitantes, a taxa de crescimento no número de novos casos chegou a 100% no Tocantins entre os dias 11 e 18 de maio. 

    América do Sul

    "Em um sentido, a América do Sul se transformou em um novo epicentro da doença, vimos muitos países com números aumentando de casos e claramente há uma preocupação em muitos desses países. Mas o mais afetado é o Brasil", disse.

    Durante a coletiva, os representantes da OMS também falaram da preocupação com o situação do Peru e Equador.

    Comentários