Fonte: OpenWeather

    Patrimônio Público


    Fametro inicia processo de pesquisa histórica na Santa Casa, em Manaus

    Após todo o processo de restauro, a Santa Casa de Misericórdia passará a funcionar como Hospital Universitário da Fametro

    Até o momento, além das pesquisas históricas, foi feita a limpeza do local | Foto: Divulgação

    Manaus - O Centro Universitário Fametro, que arrematou em leilão no ano passado a Santa Casa de Misericórdia, já deu início à fase de pesquisa histórica de toda a estrutura, incluindo a capela de Sant’Ana. Uma equipe de especialistas foi contratada para mapear a situação de todos os itens existentes no local.

    Esse é um dos passos mais importantes do projeto de restauro da Santa Casa de Misericórdia. Antes de iniciar qualquer obra no local é de extrema importância realizar esse estudo, já que tudo a ser feito na Santa Casa levará em conta a história e o significado que tem para a sociedade de Manaus.

    Até o momento, além das pesquisas históricas, foi feita a limpeza do local. A diretora jurídica da Fametro, Karina Seffair Castro, ressalta que todas as atividades realizadas passam por avaliação dos órgãos competentes, entre eles, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). “Estamos bastante alinhados e empenhados. O projeto prevê a manutenção de toda a parte histórica, como as fachadas e a própria capela instalada no local, que não sofrerá alteração, mantendo a sua concepção e finalidade”, afirmou.

    Após todo o processo de restauro, a Santa Casa de Misericórdia passará a funcionar como Hospital Universitário da Fametro. Segundo a reitora da instituição, Maria do Carmo Albuquerque, a unidade trará inúmeros benefícios para a população, uma vez que também atenderá pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

    “Já fazia parte dos planos da Fametro a construção de um hospital universitário e, quando surgiu a oportunidade de adquirir a Santa Casa de Misericórdia, entendemos a importância dessa ação, tanto no que diz respeito ao reforço à estrutura de saúde da cidade, quanto para o resgate cultural da história amazonense. Nosso intuito, desde o início, é manter toda a história do empreendimento e, ao mesmo tempo, colocar à disposição da população um hospital com uma estrutura moderna e equipe qualificada para o atendimento”, destacou.

    Na área acadêmica, o hospital terá importante papel na formação dos estudantes dos cursos da área de saúde da Fametro. A instituição possui mais de dez graduações na área, incluindo Medicina, único curso da região Norte com nota 5 na avaliação do Ministério da Educação (MEC), índice considerado de excelência. “Nossos alunos terão à disposição uma estrutura a mais para a prática e suporte de um corpo clínico altamente capacitado”, ressaltou a reitora.

    *Com informações da Assessoria

    Comentários