Fonte: OpenWeather

    Prejuízos


    Danos em live do Boi Caprichoso chegam a R$10 mil

    Um dos materiais danificados na live tem valor estimado em R$10 mil. Condutor do jet-ski é sócio do boi-bumbá Caprichoso capitão da PM. Ele deve compensar os prejuízos

    Danos foram irreparáveis e chegam a custar R$10 mil reais
    Danos foram irreparáveis e chegam a custar R$10 mil reais | Foto: Reprodução/Facebook

    Parintins (AM) – A live “Toada, Farinha e Boi-Bumbá” do Boi Caprichoso foi surpreendida por um jet-ski em alta velocidade, na manhã de domingo (5), jorrando água nos participantes da apresentação e causando danos em equipamentos. O condutor da embarcação, O capitão da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM)  Ricardo Viana foi identificado como sócio do Caprichoso e deve responder pelos prejuízos.

    Um dos equipamentos danificados foi o violão Godin Elétrico do músico Ronaldo Yoshii, com valor estimado de R$10 mil reais. De acordo com o artista, o incidente causou prejuízos a todos os integrantes da banda Canto Parintins.

    "Queria esclarecer que a situação crítica do violão já estará sendo resolvida em Manaus. Ouvi muitas coisas a respeito que não foram agradáveis, mas sempre aprendi a relevar, absorver e extrair as auras boas de qualquer situação. Trabalho não só com música desde os meus 10 anos e sempre fui ensinado a correr com minhas próprias pernas’’, afirmou Ronaldo através das redes sociais.

    "Tomaremos todas as providências necessárias para que o fato ocorrido seja imediatamente reparado e os prejuízos causados sejam devidamente pagos’’, informou o presidente do Caprichoso, Jender Lobato, em nota.

    "Teremos uma reunião com os nossos artistas e músicos que participaram do evento para apurar os fatos e avaliar os prejuízos’’, garantiu Jender.

    O momento do incidente foi transmitido ao vivo e causou indignação na torcida dos bumbás e na presidência do Caprichoso. O condutor Ricardo Viana assumiu a autoria do episódio e afirmou que seria uma "brincadeira’’ de rotina com o dono da chácara Paraíso Yukatã, onde ocorreu a live.

    Eu soube dessa situação pelo Facebook e foi minha esposa quem me informou. Eu me encontro em Manaus, fazendo uns exames e logo após o próprio Viana me ligou. Me disse que era uma brincadeira, porque sempre passa pelo píer e costuma molhar as pessoas que lá se encontram e jamais pensou que teria uma live ali ou algum evento”, informou comandante do 11° Batalhão da PM de Parintins, tenente-coronel Corrêa Júnior, ao Portal Parintins 24h.

    O capitão, condutor do Jet Ski, também é associado ao bumbá Caprichoso e comunicou que entrou em contato com o presidente do boi, Jender Lobato, e a equipe da produção da live.

    "Ele assumiu toda a responsabilidade por tudo que aconteceu, inclusive os prejuízos. Mesmo assim, eu vou abrir uma sindicância para apurar, imparcialmente e com todo o rigor, o que aconteceu, de fato, ali. É um procedimento de praxe para todo policial militar”, revela o comandante da PM.

    Leia mais:

    História dos bumbás de Parintins no ‘Cultura Sem Sair de Casa’

    Vice-presidente do Boi Caprichoso retorna à UTI por conta da Covid-19

    Live apresentará o impacto da Covid-19 nos setores cultural e criativo

    Comentários