Fonte: OpenWeather

    Revitalização


    Moradores modificam lixeira viciada em local de lazer na Cidade Nova

    Após perceber que a área tinha se tornado uma lixeira viciada, moradores limparam o ambiente e lutam para que o local se mantenha limpo

    | Foto: Arquivo Pessoal

    Manaus - Sabe aquela história do lixo ao luxo? O servidor público Valdenor Lima teve a iniciativa de transformar uma área que era usada como lixeira viciada em um local de lazer para os moradores do bairro Nova Cidade, na Zona Leste de Manaus.

    Com ajuda da família e da comunidade, o servidor público realizou limpeza e plantações no espaço, que fica localizado na avenida Curaçao.

    Visando o lazer e bem-estar da população local, Valdenor criou um espaço de bom convívio familiar e uma área limpa. Segundo ele, a intenção não é ferir as autoridades do Estado, responsáveis pelas obras, mas sim colaborar com a sociedade. Afinal, com o ambiente limpo, quem ganhou foi a sociedade como um todo.

    “O objetivo nessa área é fazer uma praça, com academia ao ar livre, com pista de caminhada, uma área para fazer atendimentos sociais entre outros. Nossa comunidade precisa de um local para realizar eventos sobre saúde, educação, orientação sobre empreendedorismo e assistência diversas”, disse o morador.

    Sonho de muitos

    Todo o lixo foi removido da área e, ao invés de sujeira, flores foram cultivadas no local. De cara nova, o ambiente recebeu árvores e plantas de várias espécies. Vizinhos e a família de Valdenor ajudaram na manutenção e preservação do espaço.

    Valdenor explicou que, ver no local revitalizado e sendo usado pelas famílias do bairro, sente a  sensação de dever cumprido como cidadão. No entanto, esse sonho realizado não foi planejado sozinho, o servidor explicou quem o motivou.

    A ideia dos moradores é tornar o ambiente uma área para ação comunitária e o lazer
    A ideia dos moradores é tornar o ambiente uma área para ação comunitária e o lazer | Foto: Arquivo Pessoal

     “Tive ajuda de um vizinho, que era professor universitário, Ricardo Luiz, e trabalhava no Hemoam. Ele compartilhava o mesmo objetivo de trazer alguns serviços e ações do Hemoam: doação de sangue e outros serviços de atendimentos médicos preventivos para assistir as famílias da comunidade. Infelizmente ele foi assassinado neste bairro, mas queremos homenageá-lo nomeando o espaço como o nome dele”, disse o servidor púbico.

    As limpezas das secretarias estaduais e municipais acontecem esporadicamente, porém, para evitar que sujem novamente, Valnedor paga cerca de R$ 50 por uma limpeza privada.

    A manutenção no terreno ajuda cultivar as plantas saudáveis no ambiente e inibe que joguem lixo na área. Os vizinhos seguem conversando e conscientizando a comunidade para que o espaço continue sendo mantido limpo.

    Denúncia

    Na avenida principal, ao lado do terreno, com frequência condutores realizam “pegas” e acabam sofrendo acidente. Algumas vítimas já foram, várias vezes, parar no espaço. Os moradores já denunciaram aos órgãos competentes, mas nenhuma atitude foi tomada. Além de enviarem uma demanda pedindo a ação do tapa buracos, eles pedem a construção de lombadas na via.

    Os buracos impede o trafego e locomoção dos moradores na avenida
    Os buracos impede o trafego e locomoção dos moradores na avenida | Foto: Arquivo Pessoal

    “Solicitamos as demandas há muitos anos. Nosso motivo são os inúmeros acidentes que acontecem por conta de fugas. Os condutores acabam batendo nas residências ou caindo no espaço que cuidamos. Precisamos do apoio de todos para conseguimos essa benfeitoria para a comunidade”, declarou Valdenor.

    Prefeitura

    Em nota, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf)  respondeu que a  rua Curaçao já está na atualização de serviços.

    "A via tem aproximadamente três quilômetros e passa por três bairros, ela está recebendo fresagem e reparos profundos no trecho que inicia no bairro Cidade Nova, seguindo para o Nova Cidade. A rua está sendo totalmente requalificada com nova camada asfáltica e nova sinalização", diz a nota.

    Em relação à instalação de lombadas, a secretaria informou que encaminhou a demanda ao Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (Immu) para averiguar a viabilidade.

    Leia Mais:

    Escolas em Manaus recebem alimentos antes doretorno das aulas

    Alunas da UEA denunciam falta de intérpretes de Libras, em Manaus

    Moradores sofrem com ausência de médicos em UBS na zona Leste

    Comentários