Fonte: OpenWeather

    REAÇÃO NO VAREJO


    Véspera do dia dos Pais movimenta o comércio em Manaus

    Ruas do tradicional comércio do Centro de Manaus ficaram superlotadas neste sábado, como se fosse Dia das Mães

    Manauaras lotaram as ruas e as lojas do Centro, em busca do presente dos pais | Foto: Lucas Silva

    Manaus - Ruas, lojas, estacionamento e restaurantes do tradicional comércio do Centro de Manaus ficaram lotados, neste sábado (8), como se fosse véspera do Dia das Mães, mas desta vez se tratava do Dia dos Pais.  O manauara que deixou para comprar o presente do pai um dia antes do feriado, enfrentou filas e multidões na região. A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus) estima que as vendas desse período cresçam 1,95%.

    O alto movimento na véspera do Dia dos Pais para os lojistas é a confirmação da expectativa do setor, diante da demanda reprimida que está disposta a consumir e esse foi o segundo feriado importante depois da retomada das atividades econômicas do comércio em Manaus. Por conta da pandemia, o setor não pode viver as vendas do Dia das Mães e depois da reabertura das portas, teve apenas o Dia dos Namorados e agora dos Pais.

    A líder de loja Eliane Akio está otimista com as vendas deste final de semana. O estabelecimento no qual ela trabalha localizado na Henrique Martins, Centro, Zona Sul, se preparou para a chegada dos clientes. Obedecendo as normas e medidas de prevenção estipuladas pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), no local disponibilizou álcool em gel e na entrada era aferida a temperatura dos clientes.

    “O movimento na loja hoje está agitado. Estamos correndo no atendimento, mas prezando pela segurança e saúde dos nossos clientes. Nossa equipe trabalha com máscara e fazemos o uso do álcool em gel. Estamos com esperança de bater a meta estipulada para este mês. Acreditamos que vamos superar os números de vendas referente ao do ano passado mesmo com a pandemia”, otimista falou a líder.

    Última hora

    A empreendedora Rebeca Freire é moradora no bairro Petrópolis, Zona Sul, mas prefere fazer compras no Centro pelo preço e também pela variedade de produtos disponíveis na região. Ela já garantiu o presente do Dia dos Pais, mas enfrentou a multidão a fim de fazer outros tipos de compras.

    “Véspera de feriado é muito complicado vir para o Centro. Só vim hoje porque precisei mesmo. Tinha que fazer compras pessoais. Todo lugar está lotado e a gente precisa enfrentar várias filas grandes. Eu acabei de pedir um carro de aplicativo, está muito quente e só quero chegar em casa”, disse Rebeca.


    Comentários