Fonte: OpenWeather

    Parintins


    Grávidas com deficiência auditiva podem ter tradutores durante o parto

    Pensando nas grávidas com deficiência auditiva, a vereadora Nêga Alencar (PSC) propôs o acompanhamento de intérprete de libras durante o parto

    Vereadora propõe intérprete de libras para gestantes com deficiência auditiva
    Vereadora propõe intérprete de libras para gestantes com deficiência auditiva | Foto: Reprodução

    Parintins- O parto é o momento mais esperado pelas futuras mamães, ao mesmo tempo em que existem dúvidas e preocupações com o nascimento da criança. Pensando nas deficientes auditivas, a vereadora Nêga Alencar (PSC) propôs o acompanhamento de intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) a gestantes e parturientes surdas e com deficiência auditiva no município de Parintins (distante 369 km de Manaus).

    A iniciativa foi apresentada na sessão ordinária no início do mês na Câmara Municipal de Parintins. De acordo com o Projeto de Lei, a assistência deve ser dada durante as consultas de pré-natal, no trabalho de parto e no pós-parto nas instituições públicas do município.

    A proposta já é modelo em alguns estados do Brasil e o objetivo da parlamentar é que não só atendesse todo Amazonas, como também fosse aplicado em todos os atendimentos de saúde, educação e espaços públicos que prestem atendimento à população. “Muitas vezes as pessoas surdas precisam sempre estar acompanhadas de um familiar ou amigos para poder ter acesso aos serviços básicos, quando na verdade elas deveriam ter seus direitos de acesso à comunicação garantido”.

    Vereadora Nêga Alencar (PSC) propôs o acompanhamento de intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras)
    Vereadora Nêga Alencar (PSC) propôs o acompanhamento de intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) | Foto: Divulgação

    A doméstica Luciana Silva, 26, não teve o acompanhamento de intérpretes de libras no seu parto. Moradora de Manaus, a jovem teve seu primeiro filho em janeiro de 2018. Ela conta que o que a acalmou foi estar acompanhada da sua mãe. “Minha mãe me passou tranquilidade e me contava tudo por meio da tradução em libras. Eu acredito que este projeto se expandindo em todo o Amazonas seja uma excelente opção”.

    O projeto segue em tramitação na Câmara Municipal do Município. 

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Menina ou menino? A sertaneja Simone revelou sexo do bebê em live

    Grávida é morta a tiros em frente de boate no Centro de Manaus

    Mulher mata ‘amiga’ grávida e arranca bebê com estilete

    Comentários