Fonte: OpenWeather

    Educação


    Criatividade marca compromisso dos professores com aulas on-line

    No Dia dos Professores, impactados com o isolamento social, docentes revelam como estão driblando os desafios e garantindo a missão de transmitir conhecimento

    Professores do Amazonas driblaram dificuldades para ministrar aulas virtuais | Foto: Lucas Silva

    Manaus - Os educadores estão abraçados ainda mais na força de vontade e criatividade para se adaptarem ao cenário atual. Postura compreensível, uma vez que, mesmo com o avanço da pandemia da Covid-19, os professores estiveram, neste período de isolamento, afastados das escolas, mas não da função. Por isso, a homenagem do EM TEMPO, é para cada professor, que driblou as dificuldades e mantiveram a missão de transmitir conhecimento.

    Para exemplificar, Flávia Santos, professora de língua portuguesa da rede pública, destaca que um dos desafios dos professores durante a pandemia foi a disponibilização de tecnologia. Para ela, deveriam existir outras ações para o acesso de comunidades para as aulas.

    Os conteúdos são transmitidos pela TV e o professor faz adaptações com a proposta pedagógica
    Os conteúdos são transmitidos pela TV e o professor faz adaptações com a proposta pedagógica | Foto: Lucas Silva

    "O maior desafio da EAD é exatamente a falta de tecnologia, pois, a comunidade rural não dispõe de cobertura que contemple todo os alunos. A ampliação de internet via satélite melhoraria muito o ensino EAD nesses locais. Quanto aos alunos, o retorno não é 100%, aqueles que não dispõem da internet, é realizada uma ação em conjunto, pelo professor e escola, para que a criança alcance os conteúdos”, conta Flávia.

    Para o professor Mário Vander, que ministra aulas do primeiro ao quinto ano, a colaboração dos pais é extremamente necessária no acompanhamento da atividade dos alunos. “Contamos muito agora com a ajuda dos pais, eles fazem essa cobrança presencial, e nós avaliamos as atividades como a foto do caderno com a atividade, um áudio com a leitura do aluno, um vídeo dele realizando uma atividade lúdica” explica.

    Em meio à paralisação de atividades presenciais, foi lançado o projeto “Aula em Casa”
    Em meio à paralisação de atividades presenciais, foi lançado o projeto “Aula em Casa” | Foto: Lucas Silva

    Despertando o conhecimento

    Aproximar o que será ensinado com a realidade dos estudantes é outra característica comum entre alguns docentes que visam estimular e facilitar a aprendizagem. Segundo Elenice Silva, professora de ensino fundamental, o professor teve que se readaptar com a pandemia e a nova rotina de ensino, além disso, pela internet ser o meio de difusão do conteúdo, nem sempre todos os alunos têm acesso para desenvolver suas atividades.

    “O novo sempre é algo difícil, mas, nós professores tivemos que nos reinventar como ensinar nossos alunos de forma remota e a maior dificuldade foi usar as tecnologias de forma que viabilizasse o ensino aprendizagem dos mesmos. Um grande desafio mesmo é ensinar os alunos a distância, sabendo que alguns não têm o acesso à internet, principal ferramenta de trabalho nesse momento de pandemia”, compartilha.

    De acordo com pesquisa do Instituto Datafolha, sobre a Educação na Pandemia Covid-19, 74% dos estudantes das redes públicas brasileiras acessam alguma atividade pedagógica em casa durante a pandemia. Já no cenário do Norte, 52% receberam atividades pedagógicas.

    Segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação a Ciência e a Cultura (Unesco), até o dia 25 de março deste ano, 165 países haviam fechado escolas por causa da pandemia, interrompendo as aulas presenciais de 1,5 bilhão de estudantes e mudando a rotina de 63 milhões de professores de educação básica.

    Em meio a paralisação de atividades presenciais, foi lançado como alternativa pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto do Amazonas (Seduc-AM) com o apoio da Prefeitura de Manaus o projeto “Aula em Casa”, uma opção para transmissão de aula para alunos da rede pública do 6º ao 9º ano, em canais, sites e aplicativos. Segundo dados de setembro da Seduc, cerca de 170 mil estudantes estavam acompanhando às transmissões. As videoaulas são produzidas por meio do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam) por professores, e transmitidas por sinal aberto de televisão.

    Atividades Presenciais

    Em agosto, 123 escolas do Ensino Médio da rede pública estadual de Manaus retomaram as aulas presenciais. Segundo a Seduc, todas as medidas e protocolos de segurança foram tomadas. A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) iniciou testagem em profissionais da rede pública, foram confirmados entre 18 de agosto e 21 de setembro 2.542 testes positivos para o vírus.

    Leia Mais:

    Em homenagem ao Dia do Professor, Cine Casarão recebe o filme Abraço

    Professora de Manaus é destaque no programa Fantástico da Rede Globo

    Comentários