Fonte: OpenWeather

    Covid-19


    Governo do AM autoriza reabertura do comércio; veja novos horários

    O governador esclareceu que o decreto irá valer até o dia 11 de janeiro de 2021, desde que o nível de ocupação de leitos de UTI na rede estadual de saúde esteja abaixo de 85%

    Governo do Estado manteve a restrição às festas
    Governo do Estado manteve a restrição às festas | Foto: Divulgação

    Manaus - Após uma longa reunião com representantes do comércio e serviço, que entrou pela madrugada deste domingo (27), o governador do Amazonas, Wilson Lima, decidiu autorizar a reabertura do comércio não essencial a partir de segunda-feira (28). Comerciantes realizaram protestos na manhã deste domingo, contra as medidas restritivas anunciadas pelo governo estadual na última quarta-feira (23).

    Segundo o governo, os estabelecimentos devem funcionar de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, aos sábados e domingos somente nas modalidades delivery e drive-trhu. Todos os estabelecimentos devem funcionar com limite de até 50% da capacidade.

    Os Shoppings Centers devem funcionar de segunda a sexta-feira, das 12h às 20h, sendo que aos sábados e domingos o funcionamento seria apenas nas modalidades delivery e drive-trhu. Novos ajustes nos horários ainda serão analisados entre o Governo do Estado e os representantes dos shoppings.

    “Foi uma reunião em que nós ouvimos o forte apelo dos comerciantes, e por isso tomamos essa decisão, mas gostaria de ressaltar que os cuidados de higiene e do uso da máscara serão rigorosamente fiscalizados. Além disso, entre outras medidas, solicitamos que os comerciantes deem suporte médico a todos os funcionários que pegarem a Covid-19 no local de trabalho”, afirmou Lima.

    Reunião aconteceu no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC)
    Reunião aconteceu no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) | Foto: Divulgação

    Os comerciantes também devem ficar responsáveis pela disponibilização de máscara, álcool em gel e pelo transporte dos seus colaboradores. Além disso, os representantes do setor deverão dar assistência ao governo no que diz respeito a veiculação de comerciais de conscientização em emissoras de televisão, conforme informou o governo estadual.

    O governador esclareceu que o decreto irá valer até o dia 11 de janeiro de 2021, desde que o nível de ocupação de leitos de UTI na rede estadual de saúde esteja abaixo de 85%.

    Bares e restaurantes

    Os horários de funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e flutuantes serão ainda discutidos pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19 junto com os representantes do comércio.

    "Nessa conversa que nós tivemos também houve um compromisso dos representantes do comércio. Estão dentre os compromissos que foram assumidos aqui, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público em que todos os presentes irão assinar esse termo junto com o Estado. Há alguns ajustes que ainda precisam ser feitos nesse decreto, o nosso comitê está à disposição para trabalhar durante todo esse domingo para que a gente possa fazer esses ajustes e esse decreto começa a valer a partir do dia 28 de dezembro”, explicou o govenador. 

    Festas seguem proibidas

    Mesmo após a flexibilização do comércio não essencial, o Governo do Estado manteve a restrição às festas, eventos (privadas ou em espaços públicos) e locação de flutuantes, que seguem proibidas.

    Dados 

    De acordo com o boletim epidemiológico divulgado neste sábado (26), 196.006 pessoas já haviam sido infectadas pelo novo coronavírus em todo o Amazonas, e 5.173 já perderam a vida para a doença. 

    Leia mais

    Lojas do Centro abrem clandestinamente no 1º dia de restrição

    Detran-AM anuncia mudança no atendimento presencial

    Servidores do Cetam irão receber abono salarial de R$ 4 mil

    Comentários