Fonte: OpenWeather

    SES-AM


    Profissionais são recrutados para reforçar assistência à saúde no AM

    Ao todo, serão 1.071, incluindo os que irão compor o quadro técnico do Hospital de Campanha Nilton Lins

     

    Primeira fase do processo, que será contínuo, seguindo a necessidade de ampliação de leitos na capita
    Primeira fase do processo, que será contínuo, seguindo a necessidade de ampliação de leitos na capita | Foto: Divulgação

    Manaus - A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) deu início, na última quinta-feira (7), ao recrutamento de profissionais para o reforço da rede assistencial de saúde pública do Amazonas. Ao todo, serão 1.071, incluindo os que irão compor o quadro técnico do Hospital de Campanha Nilton Lins (Flores, zona centro-sul de Manaus).

    A unidade será reativada, segundo o governador Wilson Lima, para a ampliação da oferta de tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19, durante a pandemia. A primeira fase do processo, que será contínuo, seguindo a necessidade de ampliação de leitos na capital, terá a duração de 15 dias.

    De acordo com a secretária-adjunta de Políticas de Saúde da SES-AM, Nayara de Oliveira Maksoud, devem atuar na unidade cerca de 440 profissionais, entre enfermeiros e médicos intensivistas, clínicos gerais, fisioterapeutas, farmacêuticos, técnicos de enfermagem e técnicos da área administrativa.

    A composição do quadro ocorrerá de quatro formas: recrutamento de profissionais que já possuem vínculo com o Estado (temporários e estatutários) e que atuarão através de um segundo contrato; contratação direta de profissionais inscritos no cadastro reserva do Ministério da Saúde (MS), com prioridade aos que já residem no Amazonas; preenchimento de vagas por profissionais de empresas prestadoras de serviços de saúde ao Governo do Estado, as quais já possuem expertise na área; e remanejamento de técnicos administrativos que atuam em unidades que não sejam de urgência e emergência e poderão dar o suporte necessário ao funcionamento do hospital.

    Neste último caso, um estudo de viabilidade ainda está em andamento para analisar a possibilidade de remanejamento. Segundo a SES-AM, os profissionais recrutados via cadastro reserva serão acionados pela secretaria para iniciarem a atuação. A lista inclui 1,5 mil profissionais e foi enviada pelo Ministério, ao Amazonas, para a formação das equipes com interesse em atuar no enfrentamento à pandemia.

    Nayara de Oliveira destacou que a contratação de profissionais com vínculo com o Estado não desfalcará outros hospitais, uma vez que, nesses casos específicos, serão considerados apenas plantões com horários intermediários.  “Temos um planejamento de expansão de leitos que irá abranger 1.469 profissionais, ao todo, para reforçar a assistência na rede pública de saúde do Amazonas, nos próximos meses, incluindo os que vão atuar no Hospital Nilton Lins”, destacou.

    Na última semana, o Governo do Estado divulgou um convite para a contratação de profissionais de saúde, em caráter excepcional, através de regime temporário (90 dias), para reforçar a área assistencial no Amazonas.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais 

    Falta de leitos: 404 pacientes com Covid estão na fila de espera no AM

    Covid: com superlotação, Hospital Militar do AM instala UTI em tendas

    Governo do AM vai abrir 103 leitos para Covid no Hospital Nilton Lins


    Comentários