Fonte: OpenWeather

    Os filhos da Pandemia


    Vida nova que traz promessa de dias melhores em Manaus

    Gerados durante a fase inicial da Covid-19, bebês nascem dias antes da chegada da vacina em Manaus e simbolizam esperança de um futuro melhor para a capital amazonense

    Os ‘filhos da pandemia’, gerados durante a fase inicial da Covid-19, nasceram dias antes da chegada da vacina em Manaus e simbolizam esperança de um futuro melhor para a capital amazonense | Foto: Brayan Riker

    Manaus (AM) –  Gerados durante a fase inicial da Covid-19, entre abril e maio, em um dos períodos mais críticos da quarentena, os filhos da pandemia nascem dias antes da chegada da vacina em Manaus e simbolizam para suas famílias a esperança de um futuro mais feliz.

    Para mamães que acalentam seus filhos nos braços, dar à luz em um período com tantas crises significa ter esperança de dias melhores, além da sensação de alegria e alívio ao mundo.

    Esse é o sentimento de ter um filho para Gabriela Batista, 28. Mãe do pequeno Alberto de Farias, que nasceu em 02 de janeiro, a servidora pública conta que o momento foi de alegria para a família.

     

    Gabriela Batista, 28. Mãe do pequeno Alberto de Farias
    Gabriela Batista, 28. Mãe do pequeno Alberto de Farias | Foto: Arquivo Pessoal

    “Foi um mix de alegria, surpresa e alívio em finalmente estarmos com ele aqui no mundo exterior. Para gente, representa um novo significado para a vida, que vale a pena lutar por um mundo melhor e uma sociedade mais justa, afinal é onde ele vai crescer e viver”, relatou.

     

    O pequeno Alberto de Farias nasceu no mês da vacina
    O pequeno Alberto de Farias nasceu no mês da vacina | Foto: Arquivo Pessoal

    Mesmo que o dia do parto não tenha saído como o planejado, Batista diz que o momento é de alívio de preocupação, devido a situação.

    “Na realidade queríamos tentar um parto natural, então ele veio na hora que ele quis (passei pelo trabalho de parto, parei de progredir com 8 cm e optamos pela cesárea), é um misto de alívio por já estarmos em casa e preocupação em caso de precisarmos de algum atendimento médico. E um bebê sempre renova a esperança de dias melhores", comentou.

    Felicidade e Fé

     

    No dia 02 de janeiro às 00h28, a youtuber Aline Davila, 26, ganhou seu maior presente
    No dia 02 de janeiro às 00h28, a youtuber Aline Davila, 26, ganhou seu maior presente | Foto: Brayan Riker

    Também no dia 02 de janeiro às 00h28, a youtuber Aline D'Avila, 26, ganhou seu maior presente, o pequeno bebê Lian Hazael. “Em meio a tanta coisa ruim acontecendo, Deus me deu o privilégio de ser mãe mais uma vez, o nascimento dele me trouxe esperança e fé de que dias melhores virão. Lian Nasceu de parto cesáreo com 4,828 quilos e 55 centímetros, cheio de saúde. Eu o chamo de meu lindo arco-íris, pois veio depois de uma perda e em meio ao um caos mundial”, explicou.

     

    Aline D’Avila chama seu filho de lindo arco-íris, pois veio depois de uma perda e em meio ao um caos mundial
    Aline D’Avila chama seu filho de lindo arco-íris, pois veio depois de uma perda e em meio ao um caos mundial | Foto: Brayan Riker

    Fruto de uma gravidez que estava sendo aguardada para dezembro de 2020, Aline conta que o momento mais incrível foi quando seu bebê chorou pela primeira vez, foi um momento de felicidade.

    “Muita felicidade ver o rostinho dele. E o primeiro choro foi algo incrível, pois a maternidade estava em desespero, por conta de mudanças que iriam acontecer”, pontuou.

     

    O pequeno bebê Lian Hazael fruto de uma gravidez desejada
    O pequeno bebê Lian Hazael fruto de uma gravidez desejada | Foto: Brayan Riker

    Precaução

    Mamães da quarentena vivenciam o momento na maior parte das vezes sem o apoio dos parentes e amigos, sem visitas. Em meio ao cenário, a ida ao pediatra é deixada de lado para manter a saúde do pequeno.

    “Além das noites mal dormidas, a pior parte é não poder fazer o acompanhamento pediátrico como deveria. Não tive coragem de levá-lo à consulta de 15 dias de nascido. Mesmo vendo que ele está bem, não poder ir à pediatra dá uma grande angústia. Porque o bem-estar do meu filho é a prioridade agora”, disse Gabriela.

    Nascimentos

     

    No Brasil, 8.009 bebês nasceram no primeiro dia do ano novo
    No Brasil, 8.009 bebês nasceram no primeiro dia do ano novo | Foto: Brayan Riker

    Apenas no dia 1º de janeiro nasceram 392.078 crianças em todo mundo, de acordo com Estimativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), divulgada no mesmo dia. Para o Brasil, a estimativa é que 8.009 bebês nasceram no primeiro dia do ano novo. O país com o menor número de recém-nascidos hoje é Aruba (2).

    Cuidados com recém-nascidos na pandemia

    Em tempos de pandemia, o cuidado com a saúde e as práticas de higiene são fundamentais e fazem toda a diferença no processo de prevenção à doenças como a Covid-19. Neste momento, no entanto, muitas famílias se veem diante da chegada de um novo bebê e junto dele diversas dúvidas, como: os pais devem usar máscaras dentro de casa, quando em contato com o recém-nascido? E a criança, precisa de máscaras? Ou então sobre o álcool em gel, ele pode ser usado na pele do bebê?

    “Antes dos seis anos, as crianças não possuem capacidade cognitiva e motora para permanecer de máscaras, o que pode levar a um quadro de asfixia, especialmente nos recém-nascidos”, aponta o infectologista André Pirajá. Justamente por este e outros motivos é que os cuidados redobrados em casa são necessários, para evitar a exposição ao novo vírus. Pirajá lembra, desta forma, que ao chegar em casa, os pais ou cuidadores devem lavar as mãos sempre, antes e depois do contato com o bebê, assim como utilizar roupas limpas e que não tiveram contato com o ambiente externo e que possam estar contaminados.

    Leia Mais:

    Ação Social "SOS Manaus" já ajudou mais de 15 famílias carentes

    Agricultores do AM vendem alimentos para merenda escolar do Estado

    Carreiras em exatas, humanas ou saúde, o que escolher?

    Comentários