Fonte: OpenWeather

    Covid-19


    Pacientes do AM recuperados em São Luís retornam a Manaus

    Pacientes contam que foram muito recebidos em São Luís e agradecem ao povo maranhense. Saiba mais:

     

    Para Agenor Junior, 37, a palavra gratidão é, também, o termo mais cabível para descrever esse momento de alta médica e retorno para casa.
    Para Agenor Junior, 37, a palavra gratidão é, também, o termo mais cabível para descrever esse momento de alta médica e retorno para casa. | Foto: Mauro Neto

    Manaus - Um grupo de seis pacientes que haviam sido transferidos para São Luís (MA) para tratamento da Covid-19, retornou a Manaus na madrugada desta segunda-feira (25), após a recuperação na capital maranhense. O desembarque aconteceu por volta de 1h10, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, e os pacientes foram recebidos por uma equipe do Governo do Estado, que realizou o transporte deles para seus respectivos domicílios.

    Recuperados

    Entre os recuperados estava Tabita Lopes de Souza, 49. Ela contou que foi muito bem recebida no Hospital Universitário da Universidade do Maranhão (HU-UFMA) e agradeceu por todo o empenho do Governo do Amazonas na atenção aos pacientes transferidos.

    “Eu já tinha perdido a minha mãe para o vírus, e no dia em que eu estava sendo transferida, ocorria o funeral do meu pai, também vítima da Covid-19. Então, eu fui transferida para o Hospital Universitário de São Luís, e graças a Deus nós fomos recebidos por uma equipe que cuidou muito bem da gente”, contou.

     

    Entre os recuperados estava Tabita Lopes de Souza, 49. Ela contou que foi muito bem recebida no Hospital Universitário da Universidade do Maranhã
    Entre os recuperados estava Tabita Lopes de Souza, 49. Ela contou que foi muito bem recebida no Hospital Universitário da Universidade do Maranhã | Foto: Mauro Neto

    Gratidão

    Para Agenor Junior, 37, a palavra gratidão é, também, o termo mais cabível para descrever esse momento de alta médica e retorno para casa.

    “Eu fiquei quatro dias internado na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Campos Sales, e quando surgiu a oportunidade de transferência, eu aceitei na hora. Nosso tratamento foi feito de maneira digna. Fomos recebidos com muita solidariedade pelo povo maranhense, e graças a Deus estamos aqui para celebrar a vida”, comentou.

    Abraço ao Amazonas

    Segundo Agenor, há uma grande rede solidária para receber os pacientes do estado. “Se houver uma possibilidade de transferência, podem aceitar e ir sem medo. Todos os Estados estão solidários conosco. Eles compraram a ideia de abraçar o Amazonas nesse momento difícil por que estamos passando. Eles nos recebem com solidariedade e generosidade. Isso nos ajuda a ter a paz que a nossa recuperação exige”.

    Força-tarefa 

     

    Um grupo de seis pacientes que haviam sido transferidos para São Luís (MA) para tratamento da Covid-19, retornou a Manaus na madrugada desta segunda-feira
    Um grupo de seis pacientes que haviam sido transferidos para São Luís (MA) para tratamento da Covid-19, retornou a Manaus na madrugada desta segunda-feira | Foto: Mauro Neto

    A ação de transferência de pacientes do Amazonas para outros estados faz parte de uma força-tarefa criada em parceria com o Governo Federal e tem o objetivo de melhorar o atendimento na rede estadual de saúde, inclusive em Manaus. Atualmente, mais de 200 pacientes já foram transferidos.

    Fundo de Promoção Social

    O Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) tem prestado apoio aos pacientes e familiares. A secretária executiva do FPS, Kathelen Santos falou ao EM TEMPO, sobre o assunto:

    “Nossos técnicos estão dentro das unidades de referência nessas capitais. Hoje nós temos oito capitais do país que receberam esses pacientes. Nossos técnicos mantêm contato com a unidade hospitalar e com o paciente, quando é possível, passando todas as informações de como está sendo o tratamento, de como esses pacientes estão evoluindo”, explicou a secretária.

    Segundo Kathelen, o apoio traz maior segurança para as famílias. “Nós sabemos que o tratamento de Covid não permite que tenha um acompanhante lá no hospital. É natural que ele (paciente) se sinta mais fragilizado pelo tratamento e por estar em outra capital, então nossa equipe está lá para dar apoio emocional para que esse familiar se sinta mais acolhido, que sinta que tem alguém em contato com essa família aqui em Manaus”.

    Leia mais:

    www.emtempo.com.br/coronavirus

    *Com informações da assessoria

    Comentários