Fonte: OpenWeather

    BR-319 já


    ‘Pandemia desperta lideranças para a luta em favor da BR-319’

    Confira as notas da "Contexto" do Jornal Amazonas EM TEMPO

     

    | Foto: Divulgação

    Com a pandemia do coronavírus, não apenas as lideranças políticas, mas também os grupos empresariais despertaram para a necessidade de lutar pela reconstrução da BR-319. É o que diz o vice-presidente do Sistema Fieam, Nelson Azevedo, que considera a rodovia vital para a expansão da Zona Franca de Manaus e para o incremento da bioeconomia e do agronegócio no Norte do país.

    “A rodovia pode viabilizar arranjos de negócios para a bioeconomia e para o agronegócio, e para alguns segmentos da indústria do PIM com cargas de menor impacto na estrutura dela”, afirma Azevedo, a favor de que o Governo Federal acelere as obras de pavimentação, ou asfaltamento do Trecho do Meio, sem descuidar de melhorar o transporte hidroviário.

    “A BR-319 não foi projetada para transportes de carga de alta tonelagem. Temos que insistir na melhor estruturação e resistência, mas sem esquecer, claro, da dragagem e do balizamento do Rio Madeira, iniciativas inadiáveis para as demandas logísticas da indústria amazonense”, destaca Azevedo.

    Feirantes satisfeitos

    Feirantes manifestam satisfação com a ampliação do horário de funcionamento de feiras e mercados determinada pelo governador Wilson Lima no elenco das medidas restritivas prorrogadas até 7 de fevereiro para conter o avanço da Covid-19.

    O novo decreto governamental mantém a restrição de circulação de pessoas no período de 24 horas, com exceção para serviços considerados essenciais.

    Doses para o interior

    Mais de 13 mil doses das vacinas AtraZeneca e Coronavac estão sendo enviadas para 15 municípios do Amazonas.

    O transporte é feito pela Casa Militar do Estado, que também realizou a logística de entrega das vacinas Sinovac/Butantan a 22 cidades amazonenses.

    O órgão também tem atuado no envio de insumos hospitalares e de cilindros de oxigênio medicinal ao interior e no transporte de pacientes que foram removidos para outros estados e receberam alta.

    Miniusina

    Doada pelo Hospital Sírio-Libanês, uma miniusina está sendo instalada pela Seinfra no município de Tabatinga.

    O equipamento vai reforçar o abastecimento de oxigênio para atendimento dos pacientes diagnosticados com Covid-19 e atenderá 100% da demanda das unidades de saúde do município.

    DPE recomenda

    A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), no Polo do Alto Solimões, encaminhou recomendações para que as prefeituras dos municípios da região incluam os números de pessoas já vacinadas em seus boletins diários de informações da Covid-19.

    As recomendações foram enviadas nesta semana às prefeituras de Amaturá, Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tonantins e Tabatinga.

    “Caminhonete cheia”

    Segundo o jornal O Globo, com um bloco de adesões somando 259 deputados, o deputado Arthur Lira (PP-AL) está com “a caminhonete cheia” o suficiente para vencer a eleição da próxima segunda-feira (1º).

    Por enquanto, o deputado amazonense Marcelo Ramos (PL) desponta como vice da chapa encabeçada por Lira. No entanto, tudo será resolvido em reunião do bloco neste domingo quando serão definidos os cargos na futura Mesa Diretora.

    Eleição na segunda

    Tudo pronto na Câmara dos Deputados para a eleição, a partir das 19h, da Mesa Diretora que conduzirá as atividades da Casa no biênio 2021-2022.

    A eleição será totalmente presencial, com urnas dispostas no Plenário e nos salões Verde e Nobre, espaços que ficarão restritos aos parlamentares, de forma a evitar aglomerações e manter o distanciamento.

    O prazo limite para a formação de blocos parlamentares termina na segunda-feira, ao meio-dia. Os cargos da Mesa são distribuídos aos partidos na proporção do número de integrantes dos blocos partidários.

    Omar pelo Auxílio

    A exemplo dos deputados federais Átila Lins (PP) e Sidney Leite (PSD), o senador Omar Aziz (PSD) diz que a prorrogação do Auxílio Emergencial de R$ 600 é uma pauta inadiável do Congresso Nacional.

    Com o acirramento da pandemia, o senador ressalta que a extensão do Auxílio por mais alguns meses será necessária para contemplar as demandas da população brasileira situada na linha de vulnerabilidade social.

    O PSD de Omar, dono de uma bancada de 11 senadores, apoia a candidatura de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) à presidência do Senado.

    Até tu, Mandetta...

    O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi mais um a entrar na onda midiática que estigmatizou o Amazonas como o estado origem da nova variante do coronavírus. “A nova cepa do vírus de Manaus pode agravar o quadro epidemiológico no Brasil”, alarmou Mandetta ao programa Manhattan Connection,da TV Cultura.

    Na verdade, a nova variante foi identificada pela primeira vez na África do Sul no segundo semestre de 2020, migrando a seguir para o Reino Unido e, depois, para São Paulo até aportar no Amazonas.

    Sinepe bate o pé

    Na contramão da Defensoria Pública do Amazonas, o Sindicato das Estabelecimentos de Ensino Privado do Amazonas (Sinepe-AM) se recusa a cumprir a redução de 20% das mensalidades referentes ao ano passado.

    A DPE defende a redução tendo em vista o momento de pandemia que provocou o desequilíbrio das relações de consumo por causa da retração econômica.

    “Cartão Solidário”

    Famílias de baixa renda de Autazes afetadas economicamente pela pandemia causada pelo Covid 19 vão receber um auxílio financeiro durante três meses a partir de fevereiro.

    A Câmara Municipal se reunirá extraordinariamente na próxima semana para votar o projeto de lei, encaminhado pelo prefeito Andreson Cavalcante, que cria o Auxílio Emergencial Pecuniário.

    O auxílio, denominado “Cartão Solidário”, será no valor de R$ 150,00 mensal e contemplará 400 famílias. O objetivo é suprir a demanda alimentícia de famílias em situação de extrema pobreza.

    “Leviano e perturbador”

    Chamado de “temerário, leviano e perturbador” pelos seus colegas médicos, o presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Mário Vianna, usou as redes sociais para negar o que disse em vídeo no início da semana quando apontou a prática de eutanásia nos hospitais de Manaus.

    O recuo de Vianna, entretanto, não mudou a determinação da SES-AM de levar em frente ação judicial contra o dirigente sindicalista pela acusação infundada contra a categoria médica.

    Leia mais:

    A ligação necessária entre o Amazonas e o Brasil

    Arthur Lira confirma a Átila Lins compromissos com ZFM e BR-319 no AM

    Ramos discute orçamento da BR-319 com parlamentares da Amazônia

    Comentários