Fonte: OpenWeather

    Covid-19


    Em Carauari, promotor ajuda a esclarecer indígenas contra fake news

    O chefe indígena de uma das comunidades, Atowé Kanamari, revelou que o medo da vacina se originou de vários boatos, como da possibilidade de virar jacaré

     

    Até o dia 13, Carauari havia registrado 5.121 casos e 33 mortes por covid-19, segundo boletim da FVS
    Até o dia 13, Carauari havia registrado 5.121 casos e 33 mortes por covid-19, segundo boletim da FVS | Foto: Arnoldo Santos /Ascom MPAM

    Carauari - A promotoria de Justiça de Carauari acompanhou a vacinação da população indígena na Terra Indígena Igarapé Preto Bauana, do povo Kanamari, uma das três Tis localizadas no território do município, distante cerca de 788 km da capital. O promotor de Justiça Eduardo Gabriel acompanhou,  no último sábado (13), a equipe de vacinação como parte do Procedimento Administrativo 001/2021, instaurado para acompanhar o plano nacional de operacionalização da vacinação contra o Covid em Carauari. E o mais interessante da ação foi a constatação de como as falsas notícias está impedindo os indígenas a aceitarem tomar a vacina.

    Segundo o promotor, a falta de informações concretas sobre a vacina é uma das realidades da população indígena naquela região. Os indígenas demonstraram receio quanto ao imunizante. Em conversa com o promotor de justiça, o chefe indígena, Atowé Kanamari, revelou que o medo da vacina se originou de vários boatos. O líder da aldeia também relatou que alguns índios ouviram falar dos efeitos colaterais da vacina, dentre eles, a possibilidade de adquirir características de um jacaré.

    "Conversei com o chefe indígena, principalmente sobre a responsabilidade que o líder possui, pela própria posição ocupada, de dar o exemplo e tranquilizar os mais jovens quanto aos efeitos da vacina. Após a vacinação do chefe indígena, alguns jovens que haviam desistido de tomar a segunda dose, compareceram e também foram vacinados", relatou Eduardo Gabriel.

    Carauari tem uma população estimada em 28,5 mil habitantes, segundo o IBGE. As três comunidades indígenas do municípios pertencem à A Coordenação Regional do Alto Solimões (CRAS), com sede Tabatinga-AM, tem sob sua jurisdição 07 Coordenações Técnicas Locais (CTLs) localizadas nos Municípios de Tabatinga, São Paulo de Olivença, Benjamin Constant, Santo Antonio do Iça, Tonantins, Carauari e Tefé. Estimam-se viverem cerca 76 mil indígenas nessa região, segundo pelos dados da FUNAI.

    Até o dia 13, Carauari havia registrado 5.121 casos e 33 mortes por covid-19, segundo boletim da FVS. Acompanharam o membro do MPAM, na ação de vacinação, representantes do Exército Brasileiro, Polícia Civil e Secretaria Municipal de Saúde.

    *Com informações do MPAM


    Leia mais:

    Amazonas já aplicou 200.350 doses de vacina contra Covid-19

    Campanha em Manaus está perto de 100 mil vacinados contra a Covid-19

    Amazonas é o estado brasileiro que mais vacinou contra a Covid-19


    Comentários