Fonte: OpenWeather

    Decreto


    Reabertura do comércio traz esperança a lojistas do Centro de Manaus

    Lojistas Centro de Manaus, voltaram às atividades com a esperança de obter lucros para recuperar os últimos prejuízos

     

    A movimentação de clientes já foi um ânimo para os comerciantes
    A movimentação de clientes já foi um ânimo para os comerciantes | Foto: Suyanne Lima

    Manaus - Com a reabertura do comércio autorizada pelo novo decreto estadual, lojistas Centro de Manaus, voltaram às atividades com a esperança de obter lucros para recuperar os últimos prejuízos.

    Logo no início das vendas, por volta das 9h desta segunda-feira (22), a movimentação de clientes já foi um ânimo para os comerciantes que apostaram em promoções e em medidas de prevenção contra o vírus para atrair clientes.  

    "A dificuldade nesse período em que passamos sem poder trabalhar foi grande. A reabertura é uma esperança de melhoria nesse momento de pandemia. Graças a Deus estamos tendo a oportunidade de abrir nossa lojinha para garantir nosso pão de cada dia. Que venham muitas vendas para todos", declarou o autônomo Rocha, de 59 anos, que já trabalha na avenida Marechal Deodoro há 30 anos.

     

    Autônomo Rocha, de 59 anos
    Autônomo Rocha, de 59 anos | Foto: Suyanne Lima

    Os cuidados como máscaras e álcool em gel não foram esquecidos. Nas bancas dos ambulantes, garrafas do produto antisséptico estavam à disposição de clientes. No entanto, algumas pessoas ainda insistiam em não usar, ou manusear de maneira incorreta os equipamentos de segurança. 

    "Essa reabertura veio na hora certa. Tivemos muito prejuízo com os produtos guardados, mas também sabemos desse inimigo invisível que enfrentamos nessa pandemia. Precisamos nos prevenir. De amanhã em diante as vendas devem fluir melhor. A nossa maior riqueza é nossa saúde, que Deus abençoe nosso Estado e a todos nós", destacou o vendedor ambulante Idel Brando, de 54 anos, que trabalha na região central há 20 anos. 

     

    Vendedor ambulante Idel Brando, de 54 anos
    Vendedor ambulante Idel Brando, de 54 anos | Foto: Suyanne Lima

    Os clientes aproveitaram para fazer compras e pagar contas. Uma delas foi a idosa Raimunda de Magalhães Patacho, de 82 anos. Vacinada com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19, ela já aproveitou para pagar contas e fazer compras. 

    "Estou aproveitando para pagar contas, pois quando ia até as lojas encontrava as portas fechadas. Já estou vacinada e hoje foi tranquilo fazer essas compras. Sai do bairro Betânia bem cedinho", declarou a idosa. 

     

    Raimunda de Magalhães Patacho, de 82 anos
    Raimunda de Magalhães Patacho, de 82 anos | Foto: Suyanne Lima

    Horários de funcionamento 

    As lojas em geral podem abrir das 9h às 15h, de segunda-feira a sábado para atendimento presencial. O delivery poderá ocorrer das 8h às 17h e o drive-thru das 8h às 16h.

    Os shoppings podem abrir de segunda a sábado, das 10h às 16h. Quanto ao delivery, deve ser realizado de 8h às 17h e o drive thru, das 10h às 17h. A praça de alimentação dos shoppings poderá funcionar, mas com 50% da capacidade, distanciamento social e uso de máscara pelos consumidores.

    Leia mais

    Dúvidas na recuperação econômica mundial impactam indicadores

    No Brasil, vendas do comércio varejista crescem 1,2% em 2020

    Shoppings de Manaus podem apresentar queda de 20% no faturamento

    Comentários