Fonte: OpenWeather

    Zona Azul


    Prefeitura amplia permanência do Zona Azul durante Enem em Manaus

    Houve ampliação do tempo de permanência de veículos em uma mesma vaga

     

    O prefeito suspendeu o funcionamento das atividades escolares nas unidades educacionais da Secretaria Municipal de Educação (Semed)
    O prefeito suspendeu o funcionamento das atividades escolares nas unidades educacionais da Secretaria Municipal de Educação (Semed) | Foto: Arquivo Semcom

    Manaus - Para assegurar mais comodidade aos candidatos das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que aconteceu na terça-feira (23) e nesta quarta (24), haverá  ampliação do tempo de permanência de veículos no estacionamento Zona Azul, de 3 para 6 horas na mesma vaga. O decreto, que determina a medida, foi assinado pelo prefeito interino de Manaus, Marcos Rotta, ainda na segunda-feira (22).

    “A prefeitura está comprometida em garantir um exame tranquilo e seguro para os candidatos. Na segunda-feira, o prefeito David Almeida suspendeu o funcionamento das atividades escolares nas unidades educacionais do município, por causa da situação que a capital enfrenta com a pandemia. Ampliar o tempo de permanência do Zona Azul com certeza vai garantir uma prova mais tranquila para todos”, afirmou Marcos Rotta.

    De acordo com o decreto, cabe à Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), em conjunto com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), organizar, gerenciar e fiscalizar o acompanhamento do cumprimento do decreto por parte da empresa prestadora do serviço.

    Medidas

    Devido a realização das provas do Enem, o prefeito de Manaus, David Almeida, suspendeu por meio de decreto, nesta segunda-feira (22) o funcionamento das atividades escolares nas unidades educacionais da Secretaria Municipal de Educação (Semed), nos dias 23 e 24 de fevereiro.

    O prefeito considerou a situação de emergência de Manaus, que ainda demanda o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, a fim de evitar a disseminação do novo coronavírus na capital.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    www.emtempo.com.br/ultimas



    Comentários