Fonte: OpenWeather

    REEDUCAÇÃO


    Detentos são estimulados a ler e escrever poesias, no AM

    Em alusão ao Dia Mundial do Livro, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) criou projeto para estimular a aproximação de reeducandos com a literatura

    Reeducandos fazem parte de projeto que estimula leitura | Foto: Divulgação/Seap

    Manaus - Neste dia 23 de abril comemora-se o Dia Mundial do Livro e do Direito Autoral. E para estimular o apreço pela leitura e o interesse pela escrita entre os internos, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) iniciou, hoje, uma série de programações culturais nas unidades prisionais do Amazonas, que deve se estender até a próxima semana.

    Com o apoio das cogestoras Reviver Administração Prisional Privada e New Life Gestão Prisional, foi desenvolvido o “Concursos de Poesias” na Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI), com reeducandos participantes do projeto “Remição pela Leitura” da Seap, e no Centro de Detenção Provisória de Manaus II (CDPM 2), com o público LGBTQI+ e alguns internos do “Trabalhando a Liberdade”.

     

    Projeto faz alusão ao Dia Mundial do Livro
    Projeto faz alusão ao Dia Mundial do Livro | Foto: Divulgação/Seap

    Os 30 internos que se dispuseram a participar do concurso receberam certificados de participação, que contribuirá para remição de suas penas, por meio da leitura. Os três primeiros colocados das duas unidades receberam ainda uma premiação especial. O interno Saulo Ademar (nome fictício) que ganhou o primeiro lugar no CDPM 2 se surpreendeu com o próprio talento.

    “O projeto foi libertador. Nem eu sabia que ia conseguir escrever uma poesia, muito menos ganhar o concurso. Gostei de escrever. Encontrei um lado em mim que não conhecia, e seria muito bom ter mais projetos como esse durante o ano. Agradeço a oportunidade de participar e por escolherem meu poema como o melhor”, comemorou o interno.

    Todos os participantes dos concursos leram suas poesias para os presentes nos eventos, que puderam escolher as vencedoras. As três escolhidas na UPI foram: “Diga não às drogas”, do reeducando R.B.S.F.; “Vem te embora liberdade”, do reeducando E.M.B.; e “Amor Intenso”, de autoria do reeducando D.C.A.

    “Um escritor e pesquisador disse certa vez: ‘Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro’. E a Seap acredita nisso. Que vidas podem ser transformadas a partir da leitura de livros, do estudo, do trabalho digno, do reconhecimento de um talento. E se sair, pelo menos, um reeducando de uma unidade prisional mais interessado em ler e escrever do que em cometer crimes, nosso esforço já vai ter valido a pena”, destaca o secretário da Seap, coronel Vinícius Almeida.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Juíza determina construção de unidade prisional em Manacapuru

    Polícia prende no RJ um dos maiores traficantes de armas do mundo

    Comentários