Fonte: OpenWeather

    Desabamento


    Banhistas se aglomeram em estrada de acesso ao porto de Iranduba

    Há risco de desabamento da rua que dá acesso ao porto da cidade

     

    Além de contribuir para a disseminação da Covid-19, os banhistas colocam-se em perigo
    Além de contribuir para a disseminação da Covid-19, os banhistas colocam-se em perigo | Foto: Islânia Lima

     

    Iranduba (AM) - Iranduba (AM) - Mesmo após o alerta do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) sobre a suspeita de risco de desabamento da rua que dá acesso ao Porto de Iranduba (distante 19 km de Manaus), os moradores da cidade transformaram o local em balneário com direito a comércio livre de venda de peixes, bebidas, lanches e restaurante de lona com mesas e cadeiras flutuantes. Além disso, a aglomeração humana não é recomendada por contribuir para a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

    Aos fins de semana, o espaço tem recebido um maior número de moradores da cidade, que aproveitam a cheia dos rios para um momento de lazer na área.

    Na última semana, o diretor do IMTT, engenheiro Gilberto de Deus disse à equipe de reportagem do EM TEMPO que a pista não recebia manutenção antes da chegada da atual administração e que foram constatadas diversas rachaduras na área.

    Nessa semana, a reportagem flagrou também barcos de pequeno porte com música, bebida e pessoas se aglomerando na área, o que contraria a ordem do órgão municipal de trânsito, para ancoragem ou passagem de transporte apenas para cargas com produtos.

    Proibido

    O tráfego de veículos continua vetado na estrada de acesso ao porto de Iranduba, na margem do Rio Solimões, em razão do avanço das águas sobre o leito da pista, mas diversas motos atravessam a pista devido à falta de fiscalização.

     

    Tráfego de veículos continua vetado, mas motoqueiros ainda se arriscam passando pela área
    Tráfego de veículos continua vetado, mas motoqueiros ainda se arriscam passando pela área | Foto: Islânia Lima

    Em nota, a Prefeitura Municipal de Iranduba disse que seguem aguardando o laudo do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (CREA-AM) sobre os riscos concretos no espaço, com previsão de entrega do estudo para semana que vem, para, por fim, o órgão tomar decisões sobre os pedestres em circulação na área.

    Leia mais
    Comentários