Fonte: OpenWeather

    Nível


    Repiquete: Rio Negro volta a subir e bate novo recorde de 30,02 metros

    Nesta quarta-feira (16), o Rio Negro subiu três centímetros após ter uma vazante na última segunda (14)

     

    Defesa Civil construiu mais de 11 mil metros de pontes e passarelas
    Defesa Civil construiu mais de 11 mil metros de pontes e passarelas | Foto: Brayan Riker

    MANAUS - Quatro dias após apresentar um inicio de uma vazante e descer um centímetro, o nível do Rio Negro voltou a subir nesta quarta-feira (16), em um fenômeno conhecido na região amazônica como "repiquete", uma espécie de efeito sanfona das águas. 

      A nova marca histórica chegou a 30,02 metros, sendo a maior cheia dos últimos 119 anos.  

    A cota máxima chegou aos 30 metros no dia 05 de junho de 2021. Na segunda (14), teve uma vazante e marcou 29,99 metros e ficou estável até está quarta quando subiu mais três  centímetros. 

    Ações 

    A Prefeitura de Manaus tem trabalhado todos os dias para minimizar os danos causados pelo fenômeno natural na região.    

    A Casa Militar, por meio da Defesa Civil, construiu mais de 11 mil metros de pontes e passarelas em 20 bairros da capital Amazonense. 

    Aproximadamente 4 mil famílias foram beneficiadas com as construções que estão permitindo o acesso às casas neste período de cheia.

    Leia mais

    Vazante do Rio Negro inicia em Manaus após cheia histórica

    Carros ficam submersos em ruas alagadas após forte chuva em Manaus

    "Cheia de 2021 não reflete em projeção para próximos anos", diz CPRM





    Comentários