Fonte: OpenWeather

    TURISMO


    Parque Nacional de Anavilhanas é destaque turístico no Amazonas

    Parque é um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo e destaca-se pela beleza natural

    Anavilhanas destaca-se pela paisagem deslumbrante, às águas escuras do Rio Negro | Foto: Divulgação

    Novo Airão - O Parque Nacional de Anavilhanas, no município de Novo Airão (a 195 quilômetros da capital), com mais de 400 ilhas e 60 lagos, é um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo, com cerca de 3 mil quilômetros de hectares. Destaca-se pela paisagem deslumbrante, às águas escuras do Rio Negro, a presença dos botos cor-de-rosa e os peixe-boi, as trilhas terrestres, e as comunidades ribeirinhas.

    Criado em 1981, o parque é uma Unidade de Conservação (UC) administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que não apenas protege espécies ameaçadas de extinção, diversas formações florestais, como também proporciona renda para as comunidades do entorno do arquipélago, além de incentivar a produção de conhecimento científico.

    Devido à pandemia da Covid-19, apreciar a biodiversidade do parque ficou restrita por um período, mas o ICMBio reabriu, em agosto de 2020, a visitação pública de forma gradual e monitorada, com o cumprimento de todos os protocolos de segurança sanitária.

    Qualificação

      O polo turístico de Novo Airão foi afetado por conta da pandemia. Para alavancar a qualidade do serviço, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo (Semintur), em parceria com o Sebrae, AmazonasTur, Cetam e o Ministério do Turismo, vem promovendo qualificações aos trabalhadores da área.

    "

    As qualificações recebidas serão fundamentais para o melhor turismo receptivo que Novo Airão já teve até hoje "

    Suziane Oliveira, secretária de turismo

     

    Para o presidente da Associação de Transporte Turístico Aquático de Novo Airão (Attaquana), Pedro Pacheco, os visitantes receberão um tratamento privilegiado após as qualificações oferecidas pela prefeitura. “Teremos, em pouco tempo, mais profissionais qualificados e preparados para o turismo local, coisa que não se via há muito tempo em Novo Airão”, afirmou o presidente da Attaquana.

    Visitação

     

    Parque tem entrada gratuita e oferece passeios de barco pelo Rio Negro
    Parque tem entrada gratuita e oferece passeios de barco pelo Rio Negro | Foto: Divulgação

    O Parque de Anavilhanas tem entrada gratuita e oferece passeios de barco pelo Rio Negro; visitas às comunidades ribeirinhas; mergulho com os botos cor-de-rosa; passeios pelas praias e trilhas, além de escaladas em árvores e até voos panorâmicos.

    Há mudanças nas dimensões das ilhas durante o período de cheia e de seca do Rio Negro. De setembro a fevereiro, na decida do rio, emergem praias de areias de variados tamanhos por todo o arquipélago. Entre março e agosto, no período da cheia, o destaque é para as trilhas aquáticas no igapó (florestas inundadas), onde os visitantes conhecem as florestas alagadas por meio dos passeios de barcos, e atividades de interação com botos.

      O arquipélago apresenta o clima tropical chuvoso, com temperaturas elevadas e chuvas intermitentes.  

    Mergulho com os botos

    A interação com os botos cor-de-rosa é o grande atrativo do parque e existe há 20 anos. O “Flutuante dos Botos” foi o pioneiro na atividade e no ordenamento da interação com animais desta espécie. O flutuante está localizado na orla de Novo Airão.

     

    Nadar com os botos cor-de-rosa é o grande atrativo do parque
    Nadar com os botos cor-de-rosa é o grande atrativo do parque | Foto: Divulgação

    Por ser uma propriedade privada, no Parque Nacional de Anavilhanas, a interação com os botos têm sua entrada paga. O ingresso custa R$ 15 por pessoa. Crianças e pessoas acima de 60 anos pagam R$ 7,50. O flutuante funciona todos os dias (exceto terça-feira) das 9h às 17h.

    Praias

     

    Às águas escuras do Rio Negro contam com a presença dos botos cor-de-rosa
    Às águas escuras do Rio Negro contam com a presença dos botos cor-de-rosa | Foto: Divulgação

    No período da seca, o arquipélago possui diversas praias. As mais visitadas são: praia da Orla, Aracari, Bararoá, Camaleão, Folharal/Canauirí, Iluminado, Meio, Sobrado e Tiririca. Com exceção da praia da Orla, acessível por terra, todas as outras são acessíveis pelo rio.

    Trilhas aquáticas

      De março a agosto, as praias transformam-se em floretas alagadas, onde é possível realizar as trilhas aquáticas na mata de igapó. O passeio é realizado em um barco que adentra as florestas.

     

    Entre março e agosto, os visitantes podem realizar passeios pelas trilhas de igapó
    Entre março e agosto, os visitantes podem realizar passeios pelas trilhas de igapó | Foto: Divulgação

    As trilhas aquáticas são permitidas em todo o arquipélago. Somente são acessíveis pelo rio, utilizando-se embarcações de pequeno porte.

    Escalada em árvores

    A atividade de escalada em árvores é realizada durante todo o ano pela empresa Amazon Tree Climbing, mediante agendamento. O esporte é praticado na Ilha Macuco, no Parque Nacional.

    Segundo os instrutores da atividade, qualquer pessoa pode realizar a escalada, mesmo sem ter um preparo físico. O valor para realizar a subida nas árvores varia de R$ 325 a R$ 795, dependendo da quantidade de pessoas e do local de saída. Contato: [email protected] ou pelo telefone: (92) 99301-4885.

    Voo panorâmico

    Quem optar por conhecer o Parque de Anavilhanas de um jeito único, o voo panorâmico é um serviço exclusivo, mas não muito convencional devido ao alto custo. De hidroavião, o valor por hora de passeio é de cerca de R$ 3.200,00. O voo panorâmico transporta quatro pessoas e sai do aeroporto internacional Eduardo Gomes, em Manaus.

    Leia mais

    Eco Festival do Peixe-Boi de Novo Airão se reinventa na pandemia

    Comentários