Ícone Meio Ambiente Meio Ambiente
Ícone Ribeirinhos Ribeirinhos
Ícone Indíginas Povos Indígenas
Ícone Regiões Periféricas Regiões Periféricas

Apresentação

O "Projeto Amazônia", da Rede EM TEMPO de Comunicação, com sede em Manaus, Amazonas, Região Norte do Brasil, tem a finalidade de dar visibilidade as populações da região, como ribeirinhos, povos indígenas, moradores da periferia das grande cidades, bem como destacar a riqueza da biodiversidade da Floresta Amazônica e a defesa de seu ecossistema. Não é possível falar de Amazônia sem falar sobre as características peculiares dos povos que a habitam, na convivência com essa natureza selvagem e ao mesmo tempo fantástica. Ciente da importância da Amazônia para o planeta, a empresa de comunicação, em parceria com o Google, tem a satisfação de apresentar ao mundo uma série de conteúdos multimídia sobre esse espaço da América do Sul e esse continente de superlativos. Seja bem vindo e viaje conosco por histórias e informações sobre a maior floresta tropical do planeta, conheça nosso mundo e nossa gente!

Meio Ambiente

Amazonas

Bioeconomia: alternativa para gerar renda sem destruir a floresta

Você já ouviu falar em bioeconomia? Pode ser até que não saiba o significado, mas com certeza já esteve em contato com o tema. Isso porque, frutas, legumes e até balas de cupuaçu ou coco têm relação com o conceito. Bioeconomia nada mais é do que gerar renda através do que a natureza oferece, buscando sempre sua preservação.

Ribeirinhos

Amazonas

População ribeirinha no Amazonas carece de saneamento básico

O acesso à água potável é um direito garantido pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela carta magna do Brasil, a Constituição Federal de 1988. O texto é bonito, mas utópico. A realidade é que muitos ainda seguem sem acesso ao saneamento básico, inclusive os ribeirinhos do Amazonas, que, ironicamente, vivem na maior bacia hidrográfica de água doce do mundo.

Povos Indígenas

Amazonas

Educação indígena: avanços e dificuldades para manter a cultura

O Brasil possui, hoje, mais de três mil escolas indígenas situadas apenas em territórios tradicionais, sem contar as que funcionam em perímetro urbano. Com o objetivo de formar cidadãos na base curricular nacional e, ao mesmo, preservar a cultura dos povos nativos, essas unidades de ensino enfrentam sol e chuva (por vezes, literalmente) para conseguir trabalhar com educação.

Regiões Periféricas

Amazonas

Por que os preços dos alimentos no interior do AM são tão altos?

Antes mesmo da crise econômica gerada pela pandemia de coronavírus, regiões mais distantes do Brasil já sofriam a visível (e histórica) diferença de preço entre produtos adquiridos em uma cidade pequena e em uma capital.

Vídeos