Fonte: OpenWeather

    Mais vitoriosa do Carnaval de Manaus


    Aparecida enaltece riquezas do Pará em busca pelo 23° título em 2019

    Apresentando ao público os destaques da escola, a Mocidade Independente de Aparecida reúne centenas de pessoas em um ensaio que deixa claro o amor dos foliões pelo grêmio recreativo

    Maylin Menezes, Musa da Bateria em 2019 e Rainha do Carnaval em 2018
    Maylin Menezes, Musa da Bateria em 2019 e Rainha do Carnaval em 2018 | Foto: Marcely Gomes


    Manaus – O clima de Carnaval já pode ser sentido na cidade não só com o início dos blocos e das bandas que celebram a data, mas também com a realização dos ensaios das escolas de samba que  começam a agitar as comunidades carnavalescas da capital. O Grêmio Recreativo Escola de Samba (G.R.E.S) Mocidade Independente de Aparecida é a escola com mais títulos de campeã do Carnaval de Manaus. Neste ano, a escola enaltece o estado vizinho, o Pará, em busca da 23° vitória.

    Nesta sexta-feira (18), o Portal Em Tempo foi até o bairro da Aparecida, na Zona Sul de Manaus, para acompanhar de perto a preparação da Mocidade Independente de Aparecida, que em 2019 pretende levar o título de campeã entre os grêmios do grupo especial.

    O vice-presidente da escola, Fabrício Nascimento, conta que os 39 anos de existência da Mocidade de Aparecida o faz encarar cada novo Carnaval com ainda mais responsabilidade. Ele conta que todas as sextas-feiras, a escola realiza o ‘Ensaio Show’, uma espécie de ensaio da bateria com a presença de todo o corpo artístico do grêmio recreativo. O objetivo é consolidar ainda mais os laços com a comunidade do bairro.

    Fabrício Nascimento, vice-presidente do grêmio recreativo
    Fabrício Nascimento, vice-presidente do grêmio recreativo | Foto: Marcely Gomes


    “A Aparecida traz esse ano um tema que fala sobre a cultura paraense no Amazonas. Nós fomos a primeira escola de samba de Manaus a falar de um estado. Em 2015 falamos do Acre e fomos campeã. Em 2019, não será diferente. Vamos falar do estado do Pará que tem uma cultura riquíssima, mas sempre brinca com uma rivalidade saudável com o povo do Amazonas. Vamos brincar com essa ‘rincha’, mas no fundo o enredo vem deixar claro que somos todos irmãos e filhos da mesma Amazônia”, explica Fabrício.

    Ainda de acordo com o vice-presidente, esse ano a escola leva ao sambódromo quatro carros alegóricos, e um dos shows do desfile será uma ala composta por metade de brincantes amazonenses e outra metade paraense. A ideia é que eles encenem uma coreografia que detona uma discussão durante o desfile, mas que deve acabar com um gigante abraço em grupo, celebrando a identidade cultural do povo nortista.

    Musas e passistas da bateria
    Musas e passistas da bateria | Foto: Marcely Gomes


    Na quadra da escola, os destaques começavam a lotar o espaço e encantar quem chegava para sambar sob as asas da águia que representa a Mocidade Independente de Aparecida. Casais de mestre sala e porta bandeira, bateria, musas da escola, passistas e até a ala das baianas coloriam o espaço com as cores verdes e branco. É o caso de Edna Queiroz, que aos 54 anos não abre mão de descer pela escola do coração.

    Edna Queiroz, comemorando em 2019, 10 anos de Mocidade Independente de Aparecida
    Edna Queiroz, comemorando em 2019, 10 anos de Mocidade Independente de Aparecida | Foto: Marcely Gomes


    “Em 2019 eu completo 10 anos de Mocidade Independente de Aparecida, e com muito orgulho. Eu não sou do bairro, moro no São Raimundo, mas a vida toda a minha falecida mãe desfilou por essa escola e eu vinha com ela, só que desfilando em outras alas enquanto ela era baiana. Quando ela morreu no ano passado, decidi que iria homenagear ela anualmente descendo na ala das baianas para honrar sua memória. Me sinto cada edição ainda mais maravilhosa”, conta a baiana Edna. Alguém duvida desse charme?

    Quem também chama a atenção do público é a pequena Eloá Matos, que aos 6 anos de idade já contabiliza dois desfiles realizados. Filha de mãe e pai sambistas, ela conta que aos 4 anos resolveu que sairia na frente da bateria, papel que vem cumprindo com louvor quando o som da bateria começa a ecoar.

    A segunda criança da esquerda para direita é Eloá Matos. Princesa da bateria.
    A segunda criança da esquerda para direita é Eloá Matos. Princesa da bateria. | Foto: Marcely Gomes


    “Eu não lembro como eu aprendi a sambar, eu acho que está no sangue. Eu via minha mãe e meu pai no samba e via as rainhas sempre muito bonitas e enfeitadas. Um dia quero ser igual a elas”, revela Eloá, uma verdadeira princesa de bateria.

    Quem também não passa despercebido pelo ‘Ensaio Show’ da Aparecida, é a Musa da Bateria de 2019 e Rainha do Carnaval de 2018, Maylin Menezes. Aos 26 anos, a morena que é paraense e esse ano defende o enredo que conta a história de sua terra, diz que a preparação para o Carnaval começa bem antes de fevereiro, e que para garantir toda a sua beleza, enfrenta um intenso cronograma de treinos.

    Maylin Menezes, Musa da Bateria em 2019 e Rainha do Carnaval em 2018
    Maylin Menezes, Musa da Bateria em 2019 e Rainha do Carnaval em 2018 | Foto: Marcely Gomes


    “Esse ano é de muita emoção pois é meu primeiro ano como Musa de Bateria da escola, e também porque fui Rainha do Carnaval de 2018 então mês que vem já chega o momento de passar a coroa. Além disso, o samba enredo de 2019 conta a história dos paraenses que chegam ao Amazonas e essa também é a minha história. Para isso, eu tenho me preparado com muito treinamento, dieta, musculação, crossfit e cuidados com a pele. Tudo para trazer a coroa de Campeã do Carnaval de Manaus para minha escola querida”, revela a paraense.

    O ensaio da escola acontece todas as sextas-feiras até o dia do desfile, na quadra de samba da Mocidade Independe de Aparecida. A festa ocorre das 21h às 23h e o acesso ao local é gratuito.

    Pauta e edição: Bruna Souza


    Leia mais:

    Saiba o verdadeiro motivo que tirou jornalista Mário Adolfo da Bica

    Veja as bandas e blocos de rua que terão apoio da Prefeitura de Manaus

    Veja as bandas e blocos de carnaval de 2019


    Comentários