Fonte: OpenWeather

    Carnaval 2019


    Andanças de Ciganos comemora 43 anos e mira título de 2019

    A escola da Cachoeirinha fez uma grande fez no último dia 16, em comemoração aos 43 anos de fundação e aproveitou para ajustar os ensaios para a avenida

    Em 2018, a Andanças de Ciganos trouxe ao Sambódromo o tema “Em minhas andanças encontrei a cachaça que sempre sonhei”.
    Em 2018, a Andanças de Ciganos trouxe ao Sambódromo o tema “Em minhas andanças encontrei a cachaça que sempre sonhei”. | Foto: Ione Moreno

    Manaus - Uma das mais antigas escolas de samba de Manaus, a Grêmio Recreativo Escola de Samba (G.R.E.S) Andanças de Ciganos, completou 43 anos no último dia 16. O Em Tempo foi à festa de aniversário da escola, realizada no reduto da agremiação, no bairro Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus, acompanhar a preparação para o desfile do Grupo Especial do Carnaval de Manaus. Este ano, a agremiação traz o enredo "Quem quer ser um milionário?".

    Os ensaios que estão ocorrendo às segundas e quintas à noite, na quadra localizada na avenida Borba, estão deixando os brincantes com "sangue nos olhos" para a disputa.

    “Esse ano, nós vamos entrar para disputar o título de campeã do Grupo Especial. Nós somos competitivos e não vamos dar sossego para as demais escolas. É assim que somos conhecidos”, comentou o presidente Vilson Benayon. 

    A escola de samba vai trazer o enredo: "Quem quer ser um milionário?"
    A escola de samba vai trazer o enredo: "Quem quer ser um milionário?" | Foto: Marcely Gomes/Em Tempo


    História

    Fundada em 16 de janeiro de 1966 e começou como “Bloco do Macacão”. Já na década de 80, o bloco virou escola de samba após ganhar o título de campeã no Grupo Especial do Carnaval de Manaus.

    A escola não havia passado por tantas dificuldades financeiras como neste ano. Mesmo com esses problemas, a escola conta com a garra da comunidade e é um das mais adiantadas na preparação.

    “O desafio é mais que financeiro, em razão das mudanças políticas. Acreditamos muito nos novos governantes, mas é preciso fortalecer mais o Carnaval de Manaus”, pediu Benayon.  

    Até a data do aniversário da escola, o carnavalesco Jorge Ricardo já havia preparado quatro carros alegóricos. A escola deve descer a pista do Sambódromo com 20 alas. Os carros alegóricos estão sendo confeccionados por Oseias Bentes, supercampeão do Carnaval no Amazonas. De acordo com o presidente, duas das alegorias já estão com a estrutura metálica pronta, restando apenas acabamento.

    Na parte de fantasias, a costureira chefe Soraia Lima já deu início aos trabalhos de costura. “A gente está tranquilo, confortável porque acreditamos no potencial de todos os funcionários da escola”, afirmou. 

    A galera da bateria vai trazer uma novidade para a "Avenida do samba"
    A galera da bateria vai trazer uma novidade para a "Avenida do samba" | Foto: Marcely Gomes/Em Tempo


    Bateria

    Um dos símbolos da Andanças do Cigano moderna, o mestre de bateria Felix Klinger, estava em outra agremiação, mas retornou para a "tricolor da Cachoeirinha" este ano.

    “É uma satisfação imensa retornar a uma casa onde já passei. Trabalhamos arduamente, é um trabalho dificultoso porque a comunidade é muito fechada. Através dos grandes amigos que nós temos, estamos conseguindo desenvolver um grande trabalho na bateria". 

    Enquanto esteve na Andanças de Cigano, Felix não chegou a conquistar títulos com a agremiação. Porém, para este ano, ele promete fazer de tudo para conquistar o maior lugar no Carnaval amazonense. A bateria já tem 120 integrantes e trará novidades nas alas de agogô e da cuíca. 

    A rainha de bateria Rayssa Santos, de 21 anos, vem se preparando desde o ano passado para chegar no Carnaval impecável.

    “Eu estava me preparando para participar do Peladão. Fiquei muito magra e o Carnaval exige que eu esteja um pouco mais gostosona. Agora eu vou pegar mais pesado na preparação, estou me cuidando bastante para ficar tudo perfeito”, disse. 

    Rayssa Santos é a rainha da escola há mais de seis anos
    Rayssa Santos é a rainha da escola há mais de seis anos | Foto: Marcely Gomes/Em Tempo



    Baiana 

    Outro destaque histórico da agremiação é a baiana mais antiga. Raimunda Alvarenga, de 88 anos, está na escola desde os primeiros anos da agremiação. A história dela com a Andanças de Cigano começou há 40 anos.

    Raimunda relembra com saudosidade dos grandes carnavais de Manaus e ainda tem energia de sobra para atravessar a "Avenida do Samba". Ela ainda ajuda a confeccionar fantasias.

    “Essa escola é a minha vida. Brinco na Andanças desde quando passou de Bloco do Macacão para escola. Foi nessa época que entrei na agremiação com toda minha família. Vou continuar até Deus me levar”. 

    O prazer de dona Raimunda é estar na quadra da Andanças de Ciganos. “Tenho uns probleminhas de saúde, mas quando chega a época de trabalhar para o Carnaval, passa tudo. Graças a Deus, eu tenho energia e não quero que ninguém me deixe de fora”, completou a senhora que neste Carnaval será a "abre alas" das baianas. 

    Mestre sala

    Com três anos de Carnaval na Andanças de Ciganos, o primeiro mestre-sala, Stanio Silva, juntamente com a porta-bandeira Silvia Marques, estão desde novembro do ano passado pegando pesado em ensaios e treino funcional.  

    “O sentimento é como se a gente fosse a realeza da escola. Um rei e uma rainha do samba. É como se tivéssemos conduzindo a nobreza da escola. É amor puro em defender as cores da Andanças”, descreveu Stanio, informando ainda que esse ano a roupa do casal real terá um segredo revelado apenas na avenida.  

    Leia mais:

    Você conhece a historia do carnaval de Manaus

    Saiba como evitar assaltos e roubos em Manaus durante o carnaval

    Confira os enredos das escolas de samba de Manaus no carnaval 2019

    Comentários