Fonte: OpenWeather

    Folia


    Criatividade e irreverência marcam o Carnaval de rua de Manaus

    A festa tem tradição e muita imaginação, principalmente na hora de “batizar” esses eventos

    Uma das bandas mais tradicionais da cidade acontece no Boulevard
    Uma das bandas mais tradicionais da cidade acontece no Boulevard | Foto: Divulgação


    Manaus - A fama da criatividade do brasileiro é indiscutível e no Carnaval não seria diferente. Desde fantasias até nomes de bandas e blocos de rua, a folia proporciona não só alegria e diversão aos brincantes, mas também boas lembranças e risadas. Em Manaus, a festa tem tradição e muita imaginação, principalmente na hora de “batizar” esses eventos.  

    Um exemplo desta criatividade e irreverência está no bairro Nova Esperança, onde acontece a Banda do Bocal Queimado. De acordo com um dos organizadores do bloco, Nivaldo Rocha, a banda foi fundada com o objetivo de proporcionar um espaço de lazer, entretenimento e diversão para os moradores do bairro, cujo nome surgiu durante uma partida de futebol em comemoração ao fim de ano.

    “Estávamos vestidos de mulher durante a partida e havia muita brincadeira, até que um dos torcedores comentou: ‘vixi, ai tão tudo com o bocal queimado’. Começamos a brincar um com o outro falando ‘toca a bola bocal queimado’. Após a partida, nos reunimos para comemorar e o assunto continuou, então resolvemos criar uma banda de carnaval com o nome”, comentou.

    Em sua 9ª edição, a banda do “Bocal Queimado” acontecerá no sábado gordo de carnaval, 2/3, a partir das 15h, na rua Luiz Jorge, no Nova Esperança com varias atrações locais para animar a festa. “As expectativas para esse ano são as melhores possíveis, pois estamos preparando uma super estrutura, com segurança, diversão e harmonia para os nossos brincantes. Vai ser demais.”, disse Rocha.    

    Banda Os Assombrados

    Com mais de 20 anos de tradição, a banda “Os Assombrados” acontecerá no dia 3/3, a partir das 14h, na rua Inácio Guimarães, Educandos, Zona Sul.

    Segundo um dos organizadores da banda, Jean Alves, a história da origem do nome começou em um bate papo em uma roda de samba, quando os amigos Arigó e Carlão, relatavam os acontecimentos em suas viagens pelos garimpos.

    Durante a conversa, Arigó relatou que em uma de suas viagens, levou um tombo. Surpreso com a história, um de seus amigos falou ‘Arigó, tá assombrado!’. A partir dali, começaram as brincadeiras e os amigos relembraram histórias da infância, contadas pelos pais e avós.

    “Uma das histórias desse bate papo foi a que a partir de meia noite de sexta feira, aparecia um homem que virava lobo, uma mulher que virava cavalo, entre outras coisas. A partir dali a esquina passou a ser chamada de esquina dos assombrados, dando logo mais a frente, o nome da tradicional banda de carnaval. Todos os anos, os moradores mais próximos se vestem com roupas velhas e rasgadas, em alusão a fantasmas, zumbis, bruxas... tudo faz parte da brincadeira do carnaval, é muito divertido”, explicou Jean Alves.

    Bloco Siri Quer Pau

    Um dos blocos mais tradicionais do bairro São Raimundo, Zona Oeste, vai às ruas sempre as terças gordas de carnaval. Este ano, a banda traz como tema “O Siri na Folia: a bronca é alta” e sairá no dia 5/3, a partir das 12h, na rua São Vicente de Paula.

    De acordo com uma das organizadoras, Maria Madalena, o bloco, organizado incialmente por um grupo de homens da comunidade, foi fundado em 1995 e completa, neste ano, 24 anos de existência. Há oito anos, as irmãs Maria Madalena e Maria Nonata, tomaram a frente da direção do evento, que hoje recebe o nome de Siri Quer Pau, fazendo referência à força e audácia do caranguejo.

    “Tomamos a frente do bloco no Dia da Mulher, comemorado em 8 de março, uma verdadeira vitória para o cenário atual em que a mulher busca espaço. Este ano vamos homenagear um dos nossos amigos mais queridos, que faleceu no fim do ano passado, o padre Souza. Apesar de algumas limitações, o símbolo do siri nos fortalece para fazer acontecer o nosso bloco e pular o carnaval com alegria e responsabilidade”, pontuou Madalena.

    Banda Pangaré Gaiato e Enxerido

    Abrindo o tira ressaca do carnaval, a banda “Pangaré Gaiato e Enxerido” acontecerá no dia 10/3, a partir das 11h, na avenida Leopoldo Peres, no Educandos. Com mais de 15 anos de tradição, a folia costuma levar mais de 3 mil foliões as ruas.

    Segundo um dos organizadores do “Pangaré Gaiato e Enxerido”, Aldimar Torres, a banda surgiu quando um grupo de amigos, moradores do bairro de Educandos, se reuniu para pular o carnaval no local. A intenção da brincadeira dos amigos era fazer com que o pangaré, cujo símbolo é um cavalo de pequeno porte, fizesse par com uma égua, conhecida pelo boneco de égua em corpo de mulher, de uma banda que também é realizada no mesmo bairro, a “Bhanda Bhaixa da Eghuá”.

    “O pangaré já existia, mas desmembramos as bandas e formamos a banda do Pangaré Gaiato e Enxerido. É tudo uma grande brincadeira, queríamos formar um casal com o símbolo da outra banda, que é a égua que está sempre vestida em trajes provocantes, com o nosso pangaré”, disse Torres.  

    Apoio

    No Carnaval 2019, a Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) apoiará 110 bandas e blocos, todos com entrada gratuita acontecendo em todas as zonas da cidade. A programação completa está disponível no portal Viva Manaus, pelo link www.vivamanaus.com/carnaval2019.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais

    Concurso de fantasia é atração no Baile Infantil na Ilha dos Piratas

    Vídeo: comércio de Manaus se prepara para as compras de Carnaval

    Blocos de Carnaval, música eletrônica, samba e reggae agitam Manaus

    Comentários