Fonte: OpenWeather

    Protesto


    Vila da Barra protesta contra resultado e decesso do Grupo Especial

    Manifestantes cobraram uma reavaliação dos resultados que colocou a escola de samba em 8º lugar no Carnaval 2019

    Foliões se reuniram na quadra da escola, situada na Av. Brasil, bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus.
    Foliões se reuniram na quadra da escola, situada na Av. Brasil, bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus. | Foto: Divulgação


    Manaus – A comunidade do G.R.E.S. Vila da Barra se reuniu na noite deste sábado (9) para realizar um protesto na quadra da escola, situada na Avenida Brasil, bairro Compensa, na Zona Oeste da cidade. A diretoria do grêmio explica que o movimento partiu dos foliões que não aceitaram o resultado oficial do Carnaval 2019. Neste ano, a Vila da Barra ficou em 8º lugar e desceu do Grupo Especial para as escolas do Grupo A.

    Os membros somavam pouco mais de vinte pessoas envolvidas na organização da escola de samba. Juntos eles pediam respostas concretas sobre o motivo de a agremiação ter sido julgada com o 8º lugar no Carnaval de 2019. De acordo com a comunidade da Vila da Barra, o corpo de jurados não atendeu aos pedidos de reavaliação de notas da escola.

    “Nenhuma de nossas impugnações foi atendida no momento da apuração e isso é um direito que temos por lei. Outras grandes escolas conceituadas apresentaram diversos erros no momento do desfile, erros até maiores que a Vila da Barra. Nós não temos problema em voltar para o Grupo A, desde que seja provado o por quê”, destacou Deyserreen Costa, porta-bandeira da escola.

    A reportagem do Em Tempo entrou em contato com a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e com a Comissão Executiva das Escolas de Samba de Manaus (CEESMA), e as duas representantes confirmaram o decesso da G.R.E.S. Vila da Barra do Grupo Especial para o Grupo A, a partir do resultado deste Carnaval.

    “O presidente da escola assinou um documento claro sobre as ordens de acesso e decesso durante o campeonato. Ele estava ciente que essas são as diretrizes tomadas todos os anos, então eu realmente não entendo o motivo dessa manifestação”, disse Roberto Simonetti, presidente da CEESMA. Ele destacou ainda que “protestar é um direito que a agremiação tem, mas é controverso pois todos assumiram o compromisso de descer para o Grupo A caso ficassem em 8º lugar”, completou Simonetti.

    A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) também informou que segue apenas as regras estabelecidas pela Liga das Escolas de Samba em Manaus e que, de acordo com o regulamento, a Vila da Barra deve oficialmente voltar ao Grupo A.

    Leia mais:

    Bandas e blocos pós carnaval agitam os bairros neste final de semana

    Bloco "Dança Comigo" promete agitar a sexta-feira em Manaus

    Comunidade vibra de alegria na quadra da mangueira 

    Comentários