Fonte: OpenWeather

    Em Tempo de Enem


    Redação do Enem: dicas para mandar bem na pontuação

    Evite erros comuns de pontuação e garanta uma boa nota na prova

    Regras de pontuação ainda confundem muitos candidatos | Foto: Divulgação

    Manaus - Erros de pontuação são uns dos mais cometidos pelos candidatos na hora de escrever a redação do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Uma vírgula errada aqui ou um parêntese mal posto acolá podem significar uma nota menor na dissertação. 

    Uma das competências julgadas pelos professores é o domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa. Os elementos como concordância, regência e pontuação são avaliados. “A pontuação errada não vai zerar a redação, mas vai tirar pontos da prova. O uso equivocado da vírgula em várias partes do texto, por exemplo, pode fazer a nota cair drasticamente”, alerta o professor Wanderson Feitoza.

    O EM TEMPO DE ENEM convidou o professor para dar dicas sobre as principais regras de pontuação e ajudar os candidatos a garantirem uma boa nota na prova. Confira!

    Ponto de interrogação (?)

    Usado para indicar perguntas diretas e/ou expressar sentimento de indignação, surpresa ou expectativa. 

    Exemplo: Você já acessou o Portal Em Tempo?

    Lembrete: o ponto de interrogação não é usado em perguntas indiretas. 

    Exemplo: Perguntei ao meu amigo se ele tinha acessado o Portal Em Tempo.

    Ponto (.) 

    O ponto é empregado ao fim de uma frase ou período simples com sentido completo. 

    Exemplo: Ele alcançou a nota máxima na redação. 

    O ponto também usado em abreviaturas.

    Exemplo: prof. (professor), gram. (gramática), a.C. (antes de Cristo)

    Ponto de exclamação (!)

    Esse ponto é usado para expressar uma série de emoções como surpresa, raiva, horror, empolgação e súplica, entre outras. É empregado em exclamações, interjeições ou frases imperiosas.

    Exemplo: Ajude-me, por favor!

    O ponto de exclamação também pode ser usado com vocativos.

    Exemplo: André! Fique quieto!

    Reticências (…)

    As reticências marcam uma suspensão no texto e podem ser utilizadas para indicar interrupção, continuidade, hesitação ou para deixar o sentido da frase em aberto.

    Exemplo: Eu pensei que você tivesse lido o texto…

    Caso ela não termine o texto até amanhã…

    Ela não… gostou do texto. 

    Parênteses ( )

    Os parênteses são pontos de intercalação utilizados para explicar uma informação dentro do texto. Também servem para indicar dados bibliográficos. 

    Exemplos: Eles dizem (embora ninguém acredite) que são inocentes.

    Clarice Lispector (1920-1977) foi uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX.

    Lembrete: não use sinais de pontuação antes dos parênteses. Eles devem ser empregados após o fechamento. 

    Aspas (“ ”)

    As aspas são utilizadas para destacar partes do texto, que podem ser frases, citações, transcrições, representações de títulos ou legendas ou estrangeirismos, entre outros. Também podem indicar ironia.

    Exemplos: “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”, diz a canção. 

    O nome do livro é “Muito Azul”.

    Hoje nós vamos “sextar”!

    Muito “bonito” o que você fez.

    Dois pontos (:)

    Essa pontuação serve para anunciar uma fala, citação, referência, enumeração, explicação ou resumo, entre outros. 

    Exemplos: 

    Como diz a canção: amigo é coisa para se guardar debaixo de sete chaves.

    Tenho duas opções: pegar o ônibus ou ir à pé.

    Travessão (—) 

    Muitas pessoas confundem o travessão com o hífen, mas os dois têm forma  e função diferentes. O travessão é mais longo e usado para indicar fala, separar orações intercaladas ou destacar frases, expressões ou palavras.

    Exemplos:

    — Você leu o jornal de hoje?

    — Ainda não.

    Ponto e Vírgula (;)

    O ponto e vírgula deve ser utilizado para separar itens em uma frase; evitar o excesso de vírgulas ao separar orações coordenadas; separar antíteses; e pausar conjunções adversativas.

    Exemplos: Vamos comprar frutas; cereal; suco.

    Acordei animado; vou sair para caminhar.

    Vírgula (,)

    O uso inadequado da vírgula é um dos erros mais recorrentes na redação - e um dos que mais desagrada os professores. Há quatro regras gerais para utilizar a pontuação corretamente:

    1. Para separar elementos que poderiam ser listados

    Exemplo: Caio, Lia, Amanda e eu fomos aprovados no concurso.

    2. Em apostos e orações adjetivas explicativas

    Exemplos: André, o homem que fala bastante, não veio hoje.

    O Em Tempo, portal de notícias de Manaus, é um dos mais acessados.

    3. Para separar tempo, lugar ou modo no início da frase

    Trata-se do adjunto adverbial antecipado, ou seja, uma expressão específica no começo do período que indica tempo, lugar e modo. Exemplos: 

    Lá fora, o sol nasceu.

    Mês passado, duas pessoas foram assassinadas naquele bairro.

    De modo geral, ela prefere não se expor. 

    4. Para separar orações independentes 

    Exemplos: Jogou a bolsa na mesa, sentou, ligou o computador e começou o trabalho.

    Eu gosto de você, mas seu comportamento me entristece.

    Atenção: um dos erros mais frequentes no uso da vírgula é quando ela é usada para separar sujeito do verbo. Isso não pode acontecer, pois esses elementos possuem ligação direta entre si.

    Nós dois venceremos. (Certo)

    Nós dois, venceremos. (Errado)

    Se quiser saber mais dicas de língua portuguesa, confira o Instagram do professor Wanderson Feitoza: instagram.com/wanderoprofessor. Para mais dicas de Enem, acesse nosso conteúdo especial EM TEMPO DE ENEM

    Comentários