Fonte: OpenWeather

    Isolamento


    Educação a Distância cresce no país com novo formato

    A modalidade de ensino a distância (EAD) vem ganhando cada vez mais destaque no país com o isolamento social necessário

    Educação a Distância cresce no país, como formato importante para o desenvolvimento profissional | Foto: Divulgação/Fametro

    A modalidade de ensino a distância (EAD) vem ganhando cada vez mais destaque no país, como formato importante para o desenvolvimento profissional, pela flexibilidade que oferece aos alunos. Conforme dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o número de alunos matriculados em cursos de graduação à distância aumentou 4,7 vezes nos últimos anos, passando de 330 mil estudantes para mais de 1,5 milhão.

    Segundo o diretor Administrativo do Centro Universitário Fametro, Wellington Jr., esse modelo de ensino ganhou ainda mais força durante a pandemia, porque as pessoas precisaram fazer isolamento social e as que tinha resistência a esse formato puderam perceber as vantagens que possui.

    Dentre elas, ele cita a flexibilidade, já que o aluno consegue estudar no horário que for conveniente para ele, e o uso de diversas ferramentas para facilitar a aprendizagem, como vídeos e jogos. “Nesse formato de ensino o aluno passa a ser o protagonista do seu processo de formação”, explicou.

    O diretor ressalta que o crescimento do EAD no país não significa a exclusão do ensino presencial. “O ensino híbrido, como vem sendo chamada a oferta de cursos com aulas presenciais e remotas, simultaneamente, tem muito a contribuir com a educação”, frisou.

    De acordo com Wellington Jr., o futuro do ensino superior passa pela inclusão da tecnologia e a educação a distância é um caminho bastante promissor. Na Fametro, diz ele, os investimentos em tecnologia fazem parte dos planos de expansão da instituição. “Há desafios a serem ultrapassados, principalmente em relação à infraestrutura para acesso a aulas remotas, mas acreditamos que esse formato de ensino pode agregar muito à educação do país”, avaliou.

    Ele destaca o pioneirismo da Fametro no uso de novas tecnologias. “Fomos a primeira instituição a utilizar data-show e disponibilizar internet aos discentes. Em 2017, a instituição também se destacou pela implantação das modalidades de curso EAD e semipresencial. Em 2020, com o início da pandemia de coronavírus, a Fametro inovou mais uma vez ao se adaptar rapidamente ao modelo de ensino a distância nos cursos até então ofertados de forma presencial, e, posteriormente, na adoção das aulas híbridas”, relatou.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais

    Cursos a distância são opção de aperfeiçoamento para servidores

    Mudança de planos: a reviravolta no dia a dia durante a pandemia

    Estudante do futuro será conectado e mais velho, diz especialista

    Comentários