Fonte: OpenWeather

    Melhorias na Educação


    Do deserto à Amazônia: Manaus ganha projeto com tecnologia educacional

    A Positivo fechou parceria com uma empresa israelense para facilitar a aceleração de projetos que beneficiam o sistema educacional local

    O acordo para obter a tecnologia israelense foi assinado na terça, na presença do ministro Marcos Pontes
    O acordo para obter a tecnologia israelense foi assinado na terça, na presença do ministro Marcos Pontes | Foto: Divulgação


    Manaus - A aplicação do conhecimento científico em soluções que melhorem o ensino nas salas de aula será uma realidade em Manaus, a partir do segundo semestre deste ano. A implantação de um projeto de desenvolvimento tecnológico, da empresa Positivo Tecnologia, facilitará a aceleração de projetos e beneficiará o sistema educacional local.

    No meio da Amazônia, a empresa - que acaba de firmar parceria com a MindCET, centro de inovação e desenvolvimento em Edtech e maior especialista mundial em aceleração de projetos e startups do segmento – vai investir em uma aceleradora com três pilares diferentes.

    Utilizar a tecnologia para o desenvolvimento da educação é uma das premissas do futuro. A aceleradora na Amazônia vai permitir que a empresa replique o modelo de desenvolvimento por startups de educação de um dos centros da empresa israelense, instalado no deserto de Negev.

    O projeto vai acessar uma rede global de parceiros e conexões, como startups ou aceleradoras de EdTech de países como Inglaterra, França, Espanha, Estados Unidos, China, Japão e Índia.

    De acordo com a diretora de Marketing e Produtos da Positivo Tecnologia Educacional, Rebeca Barbalat, o principal objetivo da iniciativa é pensar no que se pode fazer hoje para a educação do futuro.

    “O modelo israelense é um dos mais desenvolvidos do mundo e trabalha com três pilares. Um primeiro voltado para a aceleração de projetos, onde eles criaram toda uma metodologia para avaliar esses projetos, verificando se eles estão de acordo com o que se deseja para a Educação do futuro e se vão atingir muitas pessoas. Ele verifica ainda se em 1 ano ele poderá ser desenvolvido. O segundo visa a aceleração de startups com base nas EdTechs e a última voltada para a aceleração de professores, tirando-os da sala de aula e desenvolvendo neles o espirito empreendedor”

    A Positivo possui uma fábrica instalada no Polo Industrial de Manaus (PIM) e investe em tecnologia de ponta
    A Positivo possui uma fábrica instalada no Polo Industrial de Manaus (PIM) e investe em tecnologia de ponta | Foto: Divulgação


    Ainda não um valor específico de investimentos no projeto para a capital amazonense. Entretanto, segundo Rebeca Barbalat, a Positivo disponibiliza 5% da arrecadação para investir em projetos desse nicho. A multinacional possui uma fábrica instalada no Polo Industrial de Manaus (PIM) e investe em tecnologia de ponta.

    “Manaus foi escolhida porque temos verba de pesquisa e desenvolvimento na cidade e nossa fábrica também está aí. Nós já estamos realizando diversos projetos, entre eles o desenvolvimento de pulseira eletrônica que possui informações do aluno, já efetua a chamada eletrônica, sinalizando a localização dele e avisa quando o pai chega à escola para buscá-lo”. Ainda segundo a diretora da Positivo, a tecnologia já está sendo utilizada por alunos de uma escola particular em Manaus. 

    Caberá a Positivo Tecnologia adaptar todas essas atividades à realidade brasileira com base no conhecimento e experiências nesta área de atuação.

    Acordo

    O acordo para obter a tecnologia israelense foi assinado na terça-feira (2), em Jerusalém, durante visita da comitiva do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. A solenidade, que resultou ainda no acordo entre as empresas, contou com a participação do Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Brasil, Marcos Pontes, o diretor de pesquisa e desenvolvimento e relações institucionais da Positivo, José Goutier, e o principal executivo da empresa israelense, Avi Warshavsky. O premiê de Israel Benjamim Netanyahu também estava entre os convidados especiais.

    Leia mais

    Projeto estimula meninas da periferia a serem especialistas em TI

    Bolsonaro embarca para Israel e busca acordos em áreas estratégicas

    Centro Literatus, há 28 anos transformando vidas pela educação

    Comentários