Fonte: OpenWeather

    Inovação


    Vídeo: pesquisadores usam levedura para produção de cervejas no AM

    As novas alternativas comerciais dão novos aromas e estilos para as cervejas na região

    Assista a reportagem | Autor: Samara Maciel/TV Em Tempo

    A produção é regional e garante inovação na produção de cerveja na região
    A produção é regional e garante inovação na produção de cerveja na região | Foto: Érico Xavier e Caio Alencar

    Manaus - Com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) foi criada a primeira cerveja com leveduras regionais no Amazonas. A fabricação foi feita a partir da fermentação de leveduras isoladas de três espécies de frutos nativos da região amazônica: araçá-boi, cacau e cupuaçu, podendo agregar novas características como, por exemplo, sabores e aromas à bebida.  

    O resultado do trabalho é importante por ser o único em Manaus a estudar a microbiologia de cerveja, com o isolamento da primeira levedura da região para fazer cerveja. Sem a presença dos microrganismos, as cervejas não ficam prontas.
    O resultado do trabalho é importante por ser o único em Manaus a estudar a microbiologia de cerveja, com o isolamento da primeira levedura da região para fazer cerveja. Sem a presença dos microrganismos, as cervejas não ficam prontas. | Foto: Érico Xavier e Caio Alencar

    O projeto “Diversidade genética de saccharomyces cerevisiae isolados de frutos amazônicos com a finalidade de uso na produção de cerveja” é resultado da dissertação de mestrado do pesquisador Luan Honorato. 

    Tendo em vista a biodiversidade dos frutos amazônicos, a intenção foi produzir uma cerveja de boa qualidade, com características diferenciadas das convencionais e, ao mesmo tempo, agradável ao paladar, não somente de degustadores treinados em avaliar a bebida, mas também dos demais consumidores do produto.

    Dessa forma, cria-se um caminho para novos estilos de cerveja, capazes de estimular o desenvolvimento da bioeconomia regional.

    Produção

    Nos últimos anos, o mercado de cerveja tem aumentado em todo o país. Estes empreendimentos são os que mais produzem cervejas especiais, de estilos diferentes das “Pilsens” encontradas com maior frequência no comércio.

    Em cinco anos, mais que duplicou o número de microcervejarias
    Em cinco anos, mais que duplicou o número de microcervejarias | Foto: Érico Xavier e Caio Alencar

    As “Pilsens” são, em sua maioria, do estilo Standard american lager, que é uma cerveja de corpo leve, clara e com perfil de aromas mais suaves. Cervejas artesanais geralmente são “Ales”, que possuem sabores mais expressivos, oriundos de malte mais tostado, do lúpulo, que acrescenta amargor, e da levedura, trazendo centenas de compostos aromáticos.

    De acordo com Luan Honorato, apesar do Brasil ser um dos maiores produtores de cerveja do mundo, é importante agregar valor ao produto nacional, inovando na produção e criando estilos que coloquem o país no patamar das grandes escolas.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Samara Maciel/TV Em Tempo
     

    *Com informações da assessoria 

    Comentários