Fonte: OpenWeather

    Inovação


    Estudantes criam plataforma para evitar contágio em filas

    Plataforma "Saúde 092" oferece triagem online e direcionamento para unidades com baixo fluxo aos pacientes sintomáticos

    A plataforma foi desenvolvida a partir da percepção do grupo de que nenhum outro sistema informava aos pacientes com sintomas da Covid-1 | Foto: Reprodução

    Manaus - Com o avanço do novo Coronavírus na capital amazonense o sistema de saúde tem enfrentado a alta demanda nos atendimento das unidades hospitalares pensando em amenizar esse cenário, um grupo de amigos desenvolveu uma plataforma “Saúde 092” que permite o paciente realizar triagem online e localizar onde tem maior fluxo de pessoas nas unidades próximas a sua localidade. 

    A plataforma foi desenvolvida a partir da percepção do grupo de que nenhum outro sistema informava aos pacientes com sintomas da Covid-19, em qual unidade o fluxo de pessoas seria menor e assim teriam menor chance de contágio e um atendimento mais rápido sem comprometer a equipe dos hospitais, segundo o professor de robótica educacional e biotecnólogo da equipe, Glauco Soprano o serviço foi elaborado durante as competições que os membros participava. 

    “Durante a quarentena, todos estavam trabalhando em home office e sempre sobrava algum tempo para que a minha equipe e eu buscássemos maneiras de superar essa situação. Dessa forma, começamos a participar de diversas competições online pelo mundo. Geralmente estas competições são maratonas de conhecimento, também chamadas de Hackathons, sempre temos um desafio proposto para buscar uma solução rápida, mas que seja totalmente viável. E assim nós escrevemos no Amazon Hackfest, onde o desafio era propor uma solução para o combate a Covid-19, foi quando criamos a plataforma”, explicou Glauco. 

    O Amazon Hackfest é um evento tecnológico conhecido como maratona hacker, com o objetivo de quebrar problemas complexos em pequenas partes e encontrar soluções minimamente viáveis no menor tempo possível. Os hackathons, como são chamados os participantes, reunirem hackers de programação, reúnem também hackers sociais, de negócios, de design, dentre outros tantos tipos de hackers com diferentes habilidades para solucionar os mais diversos problemas. No mês de abril, o Ministério Público do Amazonas, por intermédio do Núcleo de Inovação (MPInov),realizou o Pandemic Hackfest Saúde Pública 2020. O evento foi o primeiro “Amazon Hackfest” realizado totalmente online. A maratona tecnológica, teve o objetivo de produzir soluções relacionadas com a saúde pública, sendo uma ação responsiva ao contexto da pandemia do Covid-19.

    Como a plataforma funciona?

    Tela home da plataforma "Saúde092"
    Tela home da plataforma "Saúde092" | Foto: Divulgação

    A ideia partiu do desenvolvedor do grupo,  Nelson Kenmoji (15), estudante do ensino médio que estruturou a plataforma colaborativa, com fácil utilização e totalmente dependente do registro de marcações de consultas das secretarias de saúde.

    Ainda de acordo com o biotecnólogo, ao acessar a plataforma o paciente sintomático entra no sistema da Saúde 092 e realiza uma especie de triagem onde ele informa os sintomas que está sentindo e dá inicio ao atendimento. 

    “Dependendo do resultado deste primeiro teste, o paciente pode receber uma atenção de uma especialista via chat ou pode ser  encaminhado por meio de agendamento para a unidade de atendimento mais próxima da sua residência ou localidade para que ele passe por uma triagem presencial. O agendamento gera protocolo, horário previsto para atendimento e indicação do local com menor pico de atendimento”, ressaltou Glauco. 

    Ao idealizar a plataforma o ponto principal de trabalho da equipe foi oferecer um serviço que pudesse evitar o contágio de milhares de pessoas aglomeradas, esperando atendimento em uma unidade de saúde e o mesmo vale para casos extremos de urgência. 

    “Em casos mais extremos que podem ser detectados pela plataforma, o paciente pode ser indicado para que uma equipe de especialistas faça os exames necessários em casa, mas isso depende da viabilidade das secretarias de saúde e profissionais disponíveis para essa atividade”, analisou o professor. 

    Como acessar?

    A plataforma é um produto para a competição, mas todos seu código está disponível para ser aprimorado. Em funcionamento, a “Saúde 092” conseguirá registrar em um banco de dados com as informações completas de paciente em suspeita ou com Covid-19 por bairro e por região de Manaus.

    Comentários