Fonte: OpenWeather

    MEIO AMBIENTE


    Verão amazônico e queimadas urbanas aumentam os focos de calor no AM

    O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) registrou por meio de monitoramento por satélite 132 focos de calor

    Manaus tem registrado constantes cortinas de fumaça causadas por queimadas em áreas metropolitanas da capital | Foto: Divulgação/ Ione Moreno
    Manaus tem registrado constantes cortinas de fumaça causadas por queimadas em áreas metropolitanas da capital
    Manaus tem registrado constantes cortinas de fumaça causadas por queimadas em áreas metropolitanas da capital | Foto: Divulgação/ Ione Moreno


    Manaus – Nas últimas semanas a capital do Amazonas - maior extensão em área verde do mundo - vem sofrendo constantemente com o registro de focos de incêndio em áreas metropolitanas. O fogo na vegetação tem consequentemente causado cortinas de fumaças quilométricas pelas zonas da cidade, contribuindo para problemas de respiração e até mesmo atrasos de voos no aeroporto por conta da invisibilidade aérea ocasionada pelo efeito.

    A cena tem se tornado comum na cidade desde que o verão amazônico vem registrando recorde de altas temperaturas, o que junto com o clima seco, contribui para focos de queimadas na capital e na região metropolitana. Outro grande problema enfrentando são as queimadas urbanas que expandem ainda mais as zonas de calor.

    O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) se posicionou sobre a situação e informou, nesta quarta-feira (21) que entre os dias 12 a 18 de novembro, o órgão de controle ambiental registrou por meio de monitoramento por satélite 132 focos de calor nos municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM).

    O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) se posicionou sobre a situação e informou, nesta quarta-feira (21)
    O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) se posicionou sobre a situação e informou, nesta quarta-feira (21) | Foto: Divulgação/ Ione Moreno


    O fiscalizador informou ainda que durante o período do feriado prolongado da Proclamação da República e Consciência Negra, fiscais do Ipaam mantiveram o trabalho de monitoramento de queimadas na Região Metropolitana dentro da Operação Cielo, em conjunto com o Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Batalhão Ambiental.  

    Registros

    Presidente Figueiredo (distante 107 quilômetros da capital) foi o município que mais contribuiu com focos de calor, registrando 25 casos.

    Autazes (distante 113 quilômetros de Manaus) e Itacoatiara (distante 176 quilômetros) ficam consequentemente em segundo lugar apresentando 18 casos cada.

    Acompanhe o ranking de áreas de calor no mês de novembro divulgado pelo órgão de controle ambiental:

    Presidente Figueiredo foi o município com mais números de casos
    Presidente Figueiredo foi o município com mais números de casos | Foto: Divulgação/ Ipaam

    Motivos

    A exemplo do município de Presidente Figueiredo, o Ipaam destaca que além das altas temperaturas naturalmente registradas durante o verão amazônico, muitos desses pontos de calor também são ocasionados pela falta de responsabilidade da população em cometer o crime ambiental denominado queimadas urbanas.

    “Nós estamos cada vez mais buscando soluções para lidar com o aumento de focos de calor, principalmente quando acontecem de forma natural. Mas ainda é um grande problema tentar controlar queimadas urbanas, situação onde a própria população ateia fogo na vegetação seca como forma de ‘se livrar’ do volume. Além de criminosa, a prática aumenta as estatísticas e contribui para o problema”, explicou a assessoria de comunicação do órgão.

    No último sábado (17), o instituto ambiental registrou um caso de queimada urbana no município de Iranduba (distante 27 quilômetros da capital). Neste caso, fiscais do Ipaam apuraram que o foco teve início em uma área de mata às margens do rio Negro e se espalhou pela vegetação. O Corpo de Bombeiros foi acionado e controlou o fogo. O incidente também está sendo apurado.

    O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) destacou ainda que todos os casos de queimadas estão sendo apurados pelas fiscalizações.

    Leia mais:

    Manaus amanhece coberta por fumaça nesta segunda-feira (29)

    Fumaça em Manaus é consequência de focos de queimada

    Como prevenir doenças que podem ser causadas por queimadas 


    Comentários