Fonte: OpenWeather

    Natureza


    Vídeo: Filhote de peixe-boi órfão é enviado para tanques do Inpa

    Animal agora faz parte do programa de reintrodução de peixes-boi à natureza

    Filhote foi encontrado em Nhamundá por uma família de ribeirinhos e encaminhado à Ampa
    Filhote foi encontrado em Nhamundá por uma família de ribeirinhos e encaminhado à Ampa | Foto: Victor Costa

    Manaus - O peixe-boi de aproximadamente uma semana de vida foi encontrado por fazendeiros no município da Nhamundá na última quarta-feira (24) e levado até Manaus por membros da Associação Amigos do Peixe-boi (Ampa).

    O filhote chegou na capital amazonense na segunda-feira (28) e já está sendo cuidado para fazer parte do Programa de Reintrodução dos Peixes-boi da Amazônia, que prepara os animais recebidos para viverem livres na natureza.

    O biólogo Ricardo Romero, Diretor-executivo da Associação Amigos do Peixe-boi (Ampa), fala sobre o processo de reintrodução dos filhotes de peixe-boi realizado com o apoio do Inpa | Autor: Portal Em Tempo

    O veterinário do Intituto Nacional de Pesquisa da Amazônia, Anselmo D'Affonseca, disse que o filhote foi encontrado em boas condições de saúde, o que pode sugerir que a mãe ainda estivesse por perto e não foi avistada pelas pessoas que o resgataram.

    "O filhote recém-nascido fica mais tempo na superfície pois está aprendendo a respirar e a nadar. Outra hipótese é que o filhote, por ser muito pequeno, pode ser uma cria pré-matura que não conseguiu acompanhar a mãe e ficou à deriva", explicou o veterinário, que também não descarta a possibilidade de que a mãe tenha sido morta pela caça ilegal.

    Peixes-boi em tanques do Inpa aguardam a vez para serem transferidos para o semi-cativeiro
    Peixes-boi em tanques do Inpa aguardam a vez para serem transferidos para o semi-cativeiro | Foto: Victor Costa

    Reabilitação de filhotes

    De acordo com Ricardo Romero, Biólogo e Diretor-Executivo da Ampa, o processo de reintrodução de um filhote à natureza demora anos. Após desmamar, o filhote passa de quatro a cinco anos nos tanques do Inpa junto dos peixes-boi adultos e em seguida é enviado a um semi-cativeiro em Manacapuru, onde os animais continuam a ser acompanhados pelos pesquisadores.

    Quando os peixes-boi do semi-cativeiro são considerados saudáveis e aptos para retornarem à natureza, eles são enviados para a Reserva Piagaçu Purus, uma área protegida nas proximidades do município de Beruri, no interior do Amazonas.

    A reintrodução de peixes-boi faz parte do projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia, realizado pela Ampa com patrocínio da Petrobras e apoio do Inpa.

    Leia mais:

    Vídeo: Veja a captura de peixes-boi reabilitados em lago de Manacapuru

    Há 70 anos longe de comunidades, ariranhas voltam a povoar rios do AM

    Barragem de Presidente Figueiredo está em lista de risco, diz pesquisa

    Comentários