Fonte: OpenWeather

    Adaf


    Morcegos hematófagos passam por ação de controle em zona rural

    Durante a ação, a equipe realizou atividades relacionadas a medidas de vigilância e prevenção e controle da raiva em nove propriedades rurais

    Atividades voltadas para o controle da febre aftosa também foram realizadas na região
    Atividades voltadas para o controle da febre aftosa também foram realizadas na região | Foto: Divulgação


    Manaus - A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), autarquia vinculada à Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), vem trabalhando, dentro das diretrizes do Programa Nacional de Controle da Raiva dos Herbívoros (PNCRH), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), no controle de morcegos hematófagos, em zona rural de Manaus, especificamente na comunidade Novo Jerusalém, localizado no Mindipiaú.

    De acordo com o coordenador do PNCRH, Arthêmio Coelho, durante a ação, a equipe realizou atividades relacionadas a medidas de vigilância e prevenção e controle da raiva em nove propriedades rurais, na distância de um raio de 25 quilômetros da ocorrência de ataque de morcegos hematófagos na comunidade de Novo Jerusalém, em janeiro. 

    Nove morcegos hematófagos foram capturados, sendo que seis foram tratados com pasta vampiricida e soltos para fazer o controle populacional da colônia de origem. Já em três morcegos foi realizada a coleta de materiais para análise laboratorial, com o intuito de verificar circulação viral da raiva.

    “Esta ação foi estratégica e importante. Nossa equipe esteve mobilizada preventivamente realizando o bloqueio vacinal, no sentido de evitar contaminação em animais de produção, podendo causar prejuízo à pecuária local e à saúde pública”, comentou.  

    Educação sanitária

    Na comunidade, a equipe desenvolveu um trabalho de educação sanitária direcionada aos produtores rurais e aos alunos da comunidade sobre a prevenção da raiva em herbívoros e reforçou para que a população de modo geral, caso identifique a existência de abrigo de morcegos e mordidas em animais de produção, notifique a Adaf.

    “Pedimos a todos que comuniquem a Adaf, seja por qualquer unidade no interior do Amazonas”, comentou Arthêmio.

    A Ação teve início no dia 28 de janeiro e encerrou na última terça-feira (05/02) e contou com o apoio do coordenador estadual do PNCRH, Arthêmio Coelho, a equipe da Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAV) da Adaf, na capital e do município de Careiro da Várzea e mais dois estagiários de medicina veterinária.

    Outras atividades

    Atividades voltadas para o controle da febre aftosa também foram realizadas na região. Mais 21 bovinos que não foram vacinados na última campanha “Amazonas sem Febre Aftosa” foram imunizados. Além disso, foi realizada a vigilância ativa de patas e bocas em bovinos de 6 a 24 meses.

    Comentários