Fonte: OpenWeather

    Sustentável


    Do lixo ao luxo: reaproveitamento de materiais transforma ambientes

    O Em Tempo traz exemplos de móveis feitos com palete, pneus velhos - que são utilizados como vasos de planta - e até lata de leite utilizadas como porta-caneta

    Manaus - A arte de transformar lixo em produtos, como móveis e outros objetos para o lar, além de contribuir para a preservação do meio ambiente, embeleza interiores. O Em Tempo traz exemplos de móveis feitos com palete, pneus velhos - que são utilizados como vasos de planta - e até lata de leite utilizadas como porta-caneta. Os objetos são produzidos pelas mãos mágicas do designer de interiores amazonense, Donatto Mustafa.   

    “A gente tenta criar com o erro alheio. A quantidade de lixos que invade nossa cidade, tem nomes e sobrenomes, então a forma de amenizarmos os problemas é apenas recriando a partir do erro”, detalhou Donato.

    Latas de leite viram belos porta canetas
    Latas de leite viram belos porta canetas | Foto: Arquivo pessoal

    Segundo o designer, existem diversas oficinas que dão valor à sustentabilidade, porém, na maioria das vezes, a população não valoriza e acha os valores dos produtos bastante altos por serem “sustentável”.

    “Com isso, a criação para uso próprio é o que mais aumenta e faz com que se torne peças e produtos únicos”, explica. O profissional achou melhor não citar preços. 

    Outro exemplo de iniciativa sustentável, segundo Mustafa, são as casas ecológicas, fabricadas a partir do Bambu - considerado um aço verde, tijolo vegetal, bio compósito de madeira e purificador de água – para que possa substituir a madeira, visto que a utilização dela, principalmente na região Amazônia, e no resto do Brasil, tem um custo alto.

    Móveis feitos de palete
    Móveis feitos de palete | Foto: Arquivo pessoal

    “Arquitetura é sonhar com coisas que para uns são impossíveis, é criar, é desenhar, é projetar, seja qual for o móvel, ou até mesmo um ambiente. O material mais utilizado em criação de móvel sustentável é o palete”, incentiva Donato Mustafa.   

    Na avaliação do consultor de mercado Carlos Oshiro, o desafio para os produtores de arte é gerar valor agregado a ao produto, independente da matéria prima.

    "Nesse caso, é ter uma referência ou fazer com que as pessoas enxerguem esse valor dentro da arte. Isso não vale para material reciclado, vale para qualquer quadro. Não é do que se faz, e sim de que como você consegue gerar esse valor agregado".

    Coleta seletiva

    A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), mantém o serviço de coleta seletiva do lixo ao alcance de 13 bairros da cidade de porta a porta. As rotas passam em mais de 120 órgãos, escolas, empresas, entidades e outros. 

    Ponto de Entrega Voluntária no bairro Dom Pedro, em Manaus
    Ponto de Entrega Voluntária no bairro Dom Pedro, em Manaus | Foto: Divulgação/Semulsp

    A população ainda conta com quatro PEVs (Pontos de Entrega Voluntaria (PEVs)) para entregar voluntariamente o lixo que separam. Nestes locais, o cidadão pode levar seu material e beneficiar de forma direta as associações.

    Além disso, as pessoas podem ainda se dirigir a qualquer um dos oito galpões de grupos de catadores que também recebem esses produtos. Clique no documento abaixo e saiba onde encontrar uma coleta seletiva de lixo mais próxima de sua residência, trabalho ou escola.  

    Pauta e edição: Bruna Souza

    Leia mais: 

    Vídeo fiscalização confirma descarte irregular de lixo em Manaus

    Manaus tem cinco pontos de coleta para lâmpadas fluorescentes

    Lixo em igarapés de Manaus muda a genética do jacaré diz especialista

    Comentários