Fonte: OpenWeather

    REPLANTIO


    Árvore será transplantada para ser salva em obra da Constantino Nery

    Ação visa salvar árvore, que tem em torno de 15 metros de altura

    Ação visa salvar árvore, que tem em torno de 15 metros de altura. | Foto: Divulgação / Semmas

    Manaus - A Prefeitura de Manaus fará uma operação de transplante de uma árvore, de espécie arbórea ainda não identificada, existente no canteiro central da avenida Constantino Nery, no trecho das obras da passagem subterrânea. O objetivo é salvar a árvore, que será replantada no canteiro central, a poucos metros do local, ao lado da via de acesso ao bairro do São Jorge, zona Centro-Oeste.

    O trabalho teve início na manhã desta quinta-feira (2) com a realização do rebaixamento da copa que tem a finalidade de reduzir o volume da árvore, a fim de facilitar o procedimento de transferência. A operação está sendo acompanhada por técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

    Ação visa salvar árvore, que tem em torno de 15 metros de altura.
    Ação visa salvar árvore, que tem em torno de 15 metros de altura. | Foto: Divulgação / Semmas

    De acordo com o Departamento de Arborização e Paisagismo da Semmas, foi necessário inicialmente reduzir em pelo menos 50% a copa da árvore, que tem aproximadamente 15 metros de altura, para que, em seguida, possam ser iniciadas as escavações profundas para a retirada da base da árvore, evitando ao máximo a agressão às raízes.

    “Iremos esperar um período para que a árvore se revigore e possam ser iniciados os procedimentos de escavação”, afirmou o chefe da Divisão de Corte e Poda da Semmas, Wellington Auzier. No local, para onde vai ser transferida, será realizada a supressão de três palheteiras (espécie invasora).

    *Com informações da Assessoria

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Traficantes obrigam venezuelanos a vender drogas na Praça da Saudade

    Arcebispo de Manaus declara apoio à greve dos professores no Amazonas

    Comentários