Fonte: OpenWeather

    Meio Ambiente


    Casas ecológicas são opções de baixo custo no Amazonas

    Modelo de construção que utiliza o bambu, garrafas pet e até vidro é um dos mais baratos para habitação. Em Manaus, iniciativa existe somente em protótipos

    Veja quais materiais utilizados na casa ecológica | Autor: Divulgação
    Casa ecológica da Ulbra utilizou garrafas pet, resíduos de vidro e até caixas de leite .na sua construção
    Casa ecológica da Ulbra utilizou garrafas pet, resíduos de vidro e até caixas de leite .na sua construção | Foto: Divulgação

    Manaus – O conceito de casa sustentável ainda é pouco conhecido por muitos amazonenses, mas a iniciativa é uma das que mais ajuda o meio ambiente e ainda tem baixo custo de construção. Em Manaus, as casas sustentáveis existem somente como unidades modelos em lugares como o Bosque da Ciência, reserva florestal Adolpho Ducke e no Centro Universitário Luterano de Manaus (CEULM/Ulbra).

    O engenheiro civil e pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Ruy Sá Ribeiro, foi um dos primeiros a pensar na construção de casas ecológicas de baixo impacto na região. Desde 2006, Ruy tem implementado protótipos de casas sustentáveis pela cidade.

    O primeiro modelo foi construído no bosque da ciência, já o segundo projeto foi a criação de uma “Vila Ecológica” na reserva florestal Adolpho Ducke. Todas as habitações utilizaram o bambu como base.

    O engenheiro civil e pesquisador, Ruy Sá Ribeiro, foi um dos primeiros a pensar na construção de casas ecológicas utilizando bambu como matéria-prima
    O engenheiro civil e pesquisador, Ruy Sá Ribeiro, foi um dos primeiros a pensar na construção de casas ecológicas utilizando bambu como matéria-prima | Foto: Ione Moreno

    “Empresas usam madeira que ainda nem amadureceu na produção de móveis. Não dá nem tempo de

    Lugar funciona como Laboratório de Clima espacial
    Lugar funciona como Laboratório de Clima espacial | Foto: Divulgação

    as árvores crescerem. O bambu é uma alternativa a esse problema. Além de ser uma madeira que dura séculos, a grande vantagem é que a planta cresce muito rápido", conta o engenheiro Ruy de Sá, que também trabalha a utilização do bambu na substituição de concreto.

    Confira abaixo algumas iniciativas espalhadas pela cidade que provam que os projetos são ecologicamente viáveis e que aliam qualidade de vida com um baixo custo de construção:

    Casa Ecológica (CasaEco) no Bosque da Ciência

    A Casa Ecológica do Inpa foi a primeira da cidade ser construída no modelo de casa sustentável
    A Casa Ecológica do Inpa foi a primeira da cidade ser construída no modelo de casa sustentável | Foto: Márcio Melo

    A CasaEco foi o protótipo da primeira Casa Ecológica idealizada pelo engenheiro Ruy Sá. Localizada no bosque da Ciência do Inpa, a habitação foi construída em 2006 e possui 42 metros quadrados. O maior diferencial desta casa ecológica é o sistema de captação e reutilização da água das chuvas, além de uma estação de tratamento de esgoto, através das raízes das plantas.

    Vila Ecológica (VilaEco) na Reserva Florestal Adolpho Ducke

    O projeto da casa ecológica do pesquisador Ruy Sá se expandiu e, em 2007, recebeu recursos oriundos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) para a construção de uma Vila Ecológica na reserva Florestal Adolpho Ducke, no quilômetro 26 da AM-010.

    A Vila possui oito casas que utilizaram o bambu como matéria-prima, além de um sistema de captação e utilização de águas pluviais e estação de tratamento ecológico de esgoto.

    A Vila Ecológica da reserva Florestal Adolpho Ducke funciona como alojamento para a comunidade científica
    A Vila Ecológica da reserva Florestal Adolpho Ducke funciona como alojamento para a comunidade científica | Foto: Reprodução

    As construções da VilaEco são destinadas para oferecer um alojamento para a comunidade científica realizar pesquisas. A vila ecológica que teve o custo total de R$ 72 mil, está distribuída em oito casas medindo 42 metros quadrados cada.

    De acordo com Ruy Sá, as casas ecológicas da vila têm durabilidade de 50 anos e podem ser montadas com painéis pré-moldados em 48 horas.

    Além dos materiais normalmente utilizados na construção, utiliza-se o bambu para fazer as paredes
    Além dos materiais normalmente utilizados na construção, utiliza-se o bambu para fazer as paredes | Foto: Reprodução

    O engenheiro afirma que o bambu pode ser utilizado como solução para baixar o custo de novas moradias e preservar o meio ambiente. Comparadas com as residências do programa Minha Casa, Minha Vida, as casas ecológicas oferecem 10 metros quadrados a mais, além de um sistema de captação de água da chuva.

    Segundo o pesquisador, na época em que as casas da Vila foram erguidas, uma moradia popular em Manaus custava R$ 42 mil e a ecológica custou R$ 9 mil.

    Vila Ecológica possui oito casas medindo 42 metros quadrados cada
    Vila Ecológica possui oito casas medindo 42 metros quadrados cada | Foto: Reprodução

    Casa Ecológica na Ulbra Manaus

    O projeto da casa ecológica da Ulbra foi proposto em 2004, mas somente foi iniciado em 2014. Com 70 metros quadrados, a casa está localizada nas dependências do Centro Universitário, em Manaus.

    Casa ecológica da Ulbra utilizou garrafas pet, resíduos de vidro e até caixas de leite .na sua construção
    Casa ecológica da Ulbra utilizou garrafas pet, resíduos de vidro e até caixas de leite .na sua construção | Foto: Divulgação

    Idealizado pelo engenheiro ambiental, Alan Ferreira, e pelo físico Newton Silva de Lima, a casa demorou um ano para ficar pronta. Entre os materiais utilizados para a construção da casa ecológica estão os tijolos, feitos de a partir de garrafas PET, o telhado confeccionado com um composto de madeira revestida de Tetra Pak (caixas de leite) e o piso feito com resíduos de vidro. 

    O professor Alan Ferreira conta que a ideia da casa ecológica surgiu como um experimento para colocar em prática os ensaios criados pelos cursos de engenharia. Segundo o professor, o modelo da casa foi estudado até para ser aplicado nas habitações populares, devido seu baixo custo.

    “A casa possui um custo baixíssimo, por exemplo, na confecção dos tijolos da casa, nós utilizamos argamassa e uma garrafa pet para fazer as paredes. Já no chão, nós pegamos um material que não tem destinação, que são os resíduos de vidro, e criamos o granito verde até para confecção de uma bancada. Nós até queríamos vender a ideia para a Caixa Econômica devido esses fatores”, afirma um dos professores idealizadores do projeto.

    Lugar funciona como Laboratório de Clima espacial
    Lugar funciona como Laboratório de Clima espacial | Foto: Divulgação

    O local, embora leve o nome de casa, funciona no Centro Universitário como um Laboratório de Clima espacial para os alunos. Diversas aulas são ministradas na casa ecológica.

    O coordenador administrativo de extensão da Ulbra, Rodrigo Sjlender, fala da importância da adoção de medidas que instiguem os alunos a adotarem práticas sustentáveis.

    “A universalidade precisa ter projetos que trabalhem questões ambientais. Nós temos a preocupação de buscar iniciativas que ajudem os alunos na conscientização sobre o meio ambiente. Um exemplo disso é a nossa casa ecológica. Lá, todo o material reaproveitado veio a partir do esforço coletivo de vários alunos de diversos cursos, como engenharia civil e engenharia ambiental”, afirma Rodrigo.

    Veja abaixo um vídeo com a explicação dos materiais utilizados para a construção da Casa Ecológica da Ulbra:

    Veja quais materiais utilizados na casa ecológica | Autor: Divulgação
     

    Pauta e edição: Bruna Souza

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Comentários