Fonte: OpenWeather

    Meio Ambiente


    Sustentabilidade empresarial ganha espaço em negócios na Amazônia

    A equipe do Em Tempo visitou algumas empresas de Manaus que implementaram ações sustentáveis nas suas rotinas

    A Technicolor possui dois tanques para acomodar até 40 metros cúbicos de água da chuva e ar-condicionado
    A Technicolor possui dois tanques para acomodar até 40 metros cúbicos de água da chuva e ar-condicionado | Foto: Leonardo Mota

    Manaus -  A sustentabilidade tem ganhado cada vez mais espaço nas grandes empresas que buscam promover ações para reduzir o impacto no meio ambiente, em contrapartida gerar retornos financeiros. Em Manaus, o número de empresas preocupadas em promover ações sustentáveis tem crescido nos últimos anos.

    Sustentabilidade empresarial é o conjunto de políticas e ações, economicamente sustentáveis e socialmente responsáveis, aplicadas às operações e produtos de uma empresa. A sustentabilidade empresarial está muito ligada ao desenvolvimento de empresas e indústrias. 

    Segundo o estudo realizado, em 2018, pelo instituto de pesquisa e opinião pública Market Analysis, as empresas que implementam ações sustentáveis têm a preferência dos consumidores na hora da escolha de compra de produtos. As ações positivas alavancam a reputação das empresas.

    A reciclagem é um outro meio para tornar empresa sustentável
    A reciclagem é um outro meio para tornar empresa sustentável | Foto: Leonardo Mota

    Os principais fatores considerados pelo público são: atuação ambiental responsável (34,1% das menções); evidências de comportamento ético e transparente (18,2% das menções) e iniciativas sociais (17% das menções).

    A adoção de práticas sustentáveis é, portanto, uma das maiores preocupações de gestores dos mais diversos segmentos que estabeleceram o desenvolvimento ambiental com um dos pilares dos seus negócios.

    A equipe do Em Tempo foi a campo para mostrar algumas das empresas de Manaus que implementaram medidas sustentáveis nos seus negócios e, hoje, são referências no quesito. Confira abaixo a lista de empresas:

    Technicolor 

    A Technicolor Manaus é referência em na adoção de medidas sustentáveis na capital
    A Technicolor Manaus é referência em na adoção de medidas sustentáveis na capital | Foto: Leonardo Mota

    A Technicolor Manaus atua no ramo de alta tecnologia de telecomunicação, produzindo decodificadores (via cabo e via satélite) e modens de acesso à internet. A empresa, há mais de cinco anos, vem reduzindo seus impactos ambientais através da promoção de ações de programas e projetos que buscam a preservação dos ecossistemas.

    Segundo o vice-presidente da Technicolor Manaus, Wilson Périco, o desenvolvimento sustentável é crucial para os negócios.

    “A empresa que não for sustentável vai ficar para trás. Mais do que uma postura responsável, afinal, cuidar dos impactos ambientais é um dever. Sustentabilidade hoje é um pilar de negócio”, afirma.

    Atuando em Manaus há quase 20 anos, a empresa desde 2004 recebeu a certificação ISO 14001, relacionada à gestão ambiental, e ISSO 9001, relacionada à Gestão da Qualidade. Além dos selos de qualificação, a empresa também é certificada pelo Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza com o ‘Selo Empresa Parceira da Natureza’, devido seu comprometimento e responsabilidade com questões ambientais. 

    A Technicolor recebeu ainda prêmios internacionais como o do Instituto Internacional Socioambiental Chico Mendes.

     

    A empresa possui certificações de gestão ambiental, além de diversos prêmios relacionados à sustentabilidade
    A empresa possui certificações de gestão ambiental, além de diversos prêmios relacionados à sustentabilidade | Foto: Leonardo Mota

    O coordenador de gestão ambiental da empresa, Clewdson Costa, conta que as promoções das ações sustentáveis aliam o retorno financeiro com a redução dos impactos ambientais a curto e longo prazo. 

    “O retorno imediato é o retorno ambiental. Consequentemente, existe um retorno financeiro com a redução do consumo de energia e de água, mas o maior impacto para a empresa é com relação a imagem de uma empresa limpa para os nossos clientes. Tudo isso pesa na hora de firmarmos parceiros”, afirma.

    Estação de tratamento de efluentes

    Pioneira na estação de tratamento de efluentes, a Technicolor foi a primeira empresa a implementar um sistema desta modalidade no Polo Industrial de Manaus. Hoje, 80% da própria água utilizada é tratada e reutilizada na manutenção do prédio, como na jardinagem e lavagem de peças de ar-condicionado, por exemplo.

    Antes de reutilizar a água tratada, o consumo médio mensal da empresa era de 39 mil metros cúbicos, hoje, somente 700 metros cúbicos de água são retirados dos lençóis freáticos.

    De acordo com Clewdson Costa, a água que é retirada dos lençóis freáticos é para consumo humano e para as alimentações do refeitório.

    “Nós reutilizamos a água da estação de tratamento de efluentes, da captação da água de ar-condicionado e da captação da água pluvial”, afirma.

    A empresa aproveita toda a água possível, como a água do ar´condicionado e a captação de águas pluviais. Tudo que é captado é tratado e reaproveitado na manutenção do próprio prédio
    A empresa aproveita toda a água possível, como a água do ar´condicionado e a captação de águas pluviais. Tudo que é captado é tratado e reaproveitado na manutenção do próprio prédio | Foto: Leonardo Mota

     

    Energia solar

    Implementada em 2004, a usina fotovoltaica (é a energia obtida através da conversão direta da luz em eletricidade por meio do efeito fotovoltaico) é capaz de gerar energia elétrica para metade da área de produção da empresa. 

    São cinco fileiras de luminárias alimentadas pela energia limpa. Além das luminárias, as placas solares também alimentam uma bomba de água da chuva.

    Implementada em 2004, a usina fotovoltaica é capaz de gerar energia elétrica para metade da área de produção da empresa
    Implementada em 2004, a usina fotovoltaica é capaz de gerar energia elétrica para metade da área de produção da empresa | Foto: Leonardo Mota

    Captação de Águas Pluviais e Ar-condicionado

    A Technicolor possui dois tanques para acomodar até 40 metros cúbicos de água da chuva e ar-condicionado
    A Technicolor possui dois tanques para acomodar até 40 metros cúbicos de água da chuva e ar-condicionado | Foto: Leonardo Mota

    A Technicolor possui dois tanques para acomodar até 40 metros cúbicos de água da chuva e ar-condicionado. A água coletada, após tratada, é utilizada na área externa para limpeza e distribuição para a vizinhança. Para atestar a veracidade da qualidade da água, a empresa cria, em um tanque, 17 quelônios.

    Para atestar a veracidade da qualidade da água, a empresa cria, em um tanque, 17 quelônios
    Para atestar a veracidade da qualidade da água, a empresa cria, em um tanque, 17 quelônios | Foto: Leonardo Mota

    Projeto educação ambiental na circunvizinhança

    Pensando em ser um agente transformador na sociedade, a Technicolor também implementou um projeto socioambiental no entorno da fábrica. A água tratada é disponibilizada de forma gratuita para os moradores do bairro, incluindo os funcionários.

    A comunidade é beneficiada com a água da empresa, uma vez que os moradores da comunidade carente não são abastecidos pela concessionária de água de Manaus.

     

     A Technicolor também implementou um projeto socioambiental no entorno da fábrica
    A Technicolor também implementou um projeto socioambiental no entorno da fábrica | Foto: Leonardo Mota

    “Esse ano o projeto está bem amplo, com uma parceria entre a prefeitura de Manaus, Instituto Chico Mendes e o Instituto Brasileiro de Recursos Naturais para promover uma ampliação das ações da empresa para as escolas da circunvizinhança. Nós vamos pegar as escolas aqui das proximidades e ministrar palestras sobre a importância da questão ambiental. Vamos trazê-los para a empresa para conhecer os projetos ambientais”, comenta o coordenador das questões ambientais da Tecnicolor.

    Horta orgânica

    Além dos projetos ambientais, a Technicolor implantou desde 2018 uma horta orgânica nas dependências da empresa. O objetivo da horta é contribuir na qualidade dos alimentos e complementar as refeições produzidas no refeitório da empresa, além de revitalizar uma área que antes estava sem destinação. Hoje, a Technicolor possui cerca de 400 funcionários.

    A Technicolor implantou desde 2018 uma horta orgânica
    A Technicolor implantou desde 2018 uma horta orgânica | Foto: Leonardo Mota

    Além das ações dentro da fábrica, a empresa pretende realizar um minicurso com explanação de técnicas (teóricas e práticas) aos funcionários de como implementar uma horta orgânica em residências, incentivando assim uma alimentação saudável.

    Horta da empresa alimenta parte dos funcionários. Todos os alimentos são livres de agrotóxicos
    Horta da empresa alimenta parte dos funcionários. Todos os alimentos são livres de agrotóxicos | Foto: Divulgação

    Reciclagem dos resíduos 

    Todos os resíduos gerados pela empresa Technicolor são separados para o descarte e destinação corretos. Segundo os representantes da empresa, materiais como o papelão são reciclados e voltam a ser utilizados para a embalagem das caixas de modems, por exemplo.

    “Os materiais são reutilizados até perderem sua vida útil”, afirma Clewdson Costa.

    Materiais como o papelão são reciclados e voltam a ser utilizados para a embalagem das caixas de modems
    Materiais como o papelão são reciclados e voltam a ser utilizados para a embalagem das caixas de modems | Foto: Leonardo Mota

     Millennium Shopping

    Uma preocupação crescente nos shoppings centers é com relação à quantidade de lixo que é gerado pelas lojas e, principalmente, nas praças de alimentação. Segundo dados do gerente operacional do Millennium, Pedro Rocha, cerca de 25 mil pessoas frequentam o shopping center diariamente.

    Antes da implementação do plano gerencial de resíduos, o Millennium produzia por mês 3,7 toneladas de lixo. Esse valor veio diminuindo gradativamente em virtude das ações ambientais da empresa. Hoje, a média é de 2,9 toneladas de lixo que são separados e descartados corretamente.

    Millenium  produz, hoje, a média é de 2,9 toneladas de lixo que são separados e descartados corretamente
    Millenium produz, hoje, a média é de 2,9 toneladas de lixo que são separados e descartados corretamente | Foto: Leonardo Mota

    Com uma área de 13.839 metros quadrados, o Millennium shopping - desde 2016 -implementou um plano gerencial de resíduos sólidos e hospitalares. O Millennium é um complexo empresarial, comercial e hoteleiro formado por um shopping center e três torres. O shopping possui 100 lojas, quatro âncoras e oito salas de cinema.

    De acordo com Pedro Rocha, o aumento do lixo orgânico no Millennium varia de acordo com grandes eventos realizados no shopping, como a estreia de “Vingadores” ou a “Roda de Chef”, que atraem grandes públicos que consomem mais alimentos. Em 2018, foram geradas mais de 5 toneladas de material orgânico.

    Material orgânico é separado dos demais resíduos para produção de ração ou para compostagem
    Material orgânico é separado dos demais resíduos para produção de ração ou para compostagem | Foto: Leonardo Mota

    “Nós temos uma área de reciclagem onde separamos os sólidos dos orgânicos e encaminhamos esse material para as empresas que vão transformar esses restos em ração para alimentar peixes e suínos. Os restos de hortaliças que são utilizados em restaurantes da praça de alimentação vão para a compostagem, onde os resíduos orgânicos viram adubo e voltam a produzir alimento”, afirma o gerente ambiental do shopping.

    Óleo de cozinha

    Óleo de cozinha é separado e destinado para fabricação de sabão e biodiesel
    Óleo de cozinha é separado e destinado para fabricação de sabão e biodiesel | Foto: Leonardo Mota

    O óleo de cozinha produzido pelos restaurantes do shopping é destinado para fabricação de sabão e biodiesel. Para assegurar que o modelo esteja sendo executado, o shopping também criou ações específicas de conscientização para os lojistas e colaboradores, com ênfase para os restaurantes e praça de alimentação, sobre o descarte do óleo de cozinha. Todos os funcionários armazenam o óleo e recebem um documento comprovando o descarte correto do material. 

     Todos os funcionários armazenam o óleo e recebem um documento comprovando o descarte correto do material
    Todos os funcionários armazenam o óleo e recebem um documento comprovando o descarte correto do material | Foto: Leonardo Mota

    Grupo Sabin Medicina Diagnóstica 

    Grupo Sabin implementou ações sustentáveis na rotina da empresa que geraram economia para os negócios
    Grupo Sabin implementou ações sustentáveis na rotina da empresa que geraram economia para os negócios | Foto: Divulgação

    A implementação de ações simples na rotina de uma empresa, como campanhas educacionais para evitar o desperdício de água e energia ou a adesão de projetos como “Adote um Copo”, são alguns dos exemplos que podem fazer toda a diferença na hora de economizar e ainda reduzir o impacto do seu negócio no meio ambiente. Um exemplo de empresa que aderiu a estas ações é o Grupo Sabin de Medicina Diagnóstica. 

    Fundado há 35 anos, em Brasília (DF), o Grupo Sabin Medicina Diagnóstica está presente hoje em 11 Estados do Brasil, totalizando 280 unidades. Somente no Amazonas são 13 filiais do grupo, com 88 funcionários ao todo. 

    O sistema integrado de gestão dos laboratórios Sabin conta com programas de acreditação e certificações que chancelam sua constante busca pela excelência, entre eles a ISO 9001:2008, norma técnica que estabelece um modelo de gestão da qualidade para organizações; e a ISO 14001, norma de responsabilidade ambiental. 

    As ações fazem parte de um pacote de práticas e medidas adotadas pela empresa, como signatária do Pacto Global da ONU na disseminação de práticas e políticas de sustentabilidade social, ambiental e econômico-financeira. A prática sustentável a levou a ser eleita, em 2016, pela 4ª vez, como a Empresa Mais Sustentável na categoria Pequenas e Médias Empresas do Guia Exame de Sustentabilidade.

    Em Manaus, a unidade matriz, localizada no bairro Parque das Laranjeiras, é um exemplo da implementação das boas práticas e da sustentabilidade no dia a dia da empresa. O empreendimento faz parte de um investimento de R$ 7,8 milhões realizando nos últimos dois anos na Região Norte.

    Ações da empresa

    O Grupo Sabin tem diversas ações para o uso racional e consciente dos recursos naturais e dos resíduos gerados. A unidade matriz possui duas estações de tratamento de efluentes, uma para tratamento sanitário e outra para resíduos químicos. Além de torneiras temporizadas e sensores de presença em todos os banheiros da unidade, para evitar o desperdício de água e energia pelo visitante.

    A unidade matriz possui duas estação de tratamento de efluentes, uma para tratamento de sanitário e outra para resíduos químicos
    A unidade matriz possui duas estação de tratamento de efluentes, uma para tratamento de sanitário e outra para resíduos químicos | Foto: Divulgação

    O Sabin também aderiu a campanhas educacionais como o projeto “Adote uma Caneca”, que gerou uma redução de 70% dos descartáveis entre os colaboradores. A fixação de adesivos e placas lembrando os colaboradores e clientes da importância de fechar a torneira enquanto não estiver fazendo uso e de apagar a luz ao sair do ambiente também surtiram efeitos positivos.

    A analista da qualidade e sustentabilidade do Sabin Manaus, Camila Oliveira, relata a importância do estabelecimento com as boas práticas dentro da empresa. 

    “Nós buscamos em todas as vertentes diminuir a quantidade de resíduos gerados pelo Sabin. Um exemplo é a otimização da frota de transporte. Nossos motoristas realizam somente três rotas durante o dia, para diminuir o nível de emissão do dióxido de carbono. Todos os resíduos hospitalares que nós geramos também são incinerados, para não terem destino final os aterros a céu aberto”, afirma a analista de qualidade do grupo.

    Todas as 70 lâmpadas da unidade da matriz são de LED, o que auxilia na redução de até 60% do consumo de energia da unidade.

    Cerca de 70 lâmpadas da unidade da matriz são de LED, o que auxilia na redução de até 60% do consumo de energia da unidade
    Cerca de 70 lâmpadas da unidade da matriz são de LED, o que auxilia na redução de até 60% do consumo de energia da unidade | Foto: Divulgação

    Pauta e edição: Bruna Souza

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Projeto 'Praça Sustentável' leva empreendedorismo ao bairro Aparecida

    Projeto realizado no município de Tapauá será apresentado na ONU

    Comentários