Fonte: OpenWeather

    Meio Ambiente


    Manaus joga 47 mil toneladas de lixo nos igarapés em 6 anos

    Estudo da Semuslp aponta que, por mês, uma média de 887 toneladas de lixo são retiradas dos igarapés

    Por mês, uma média de 887 toneladas de lixo são retiradas das águas | Foto: Divulgação/ Semcom

    Manaus - O lixo descartado de forma incorreta pela população é ruim para a saúde das pessoas, dos igarapés e da economia municipal. Nos últimos seis anos e meio, a Prefeitura de Manaus já gastou quase R$ 70 milhões com a retirada de 47 mil toneladas de entulho dos igarapés de Manaus, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp). Em época de cheia dos rios, todos os dias, a Prefeitura retira 25 toneladas, em média, de resíduos sólidos dos afluentes da cidade, que são encaminhados para o aterro municipal.

    No ano passado, por exemplo, a retirada de 9,6 mil toneladas de lixo correspondeu a R$ 14,9 milhões em recursos públicos, o equivalente a R$ 1.557,41 por tonelada de resíduo, segundo planilha disponível no relatório de atividades da Semulsp.

    De acordo com o subsecretário Operacional da Semulsp, José Rebouças, os serviços são intensificados nesse período de cheia dos rios. “O nosso trabalho é constante durante todo o ano e, especificamente, nesse período de cheia dos rios nós destinamos uma atenção maior para os igarapés”, afirmou. “É um trabalho intenso que, por mês, retira uma média de 887 toneladas de lixo das águas. Esses resíduos são decorrentes do lixo que muitas pessoas jogam nas ruas”, completou.


    Não jogue no igarapé, mande um WhatsApp

    O serviço de coleta agendada de grandes objetos foi lançado neste mês pelo prefeito de Manaus em parceria com as empresas Marquise e Tumpex, concessionárias dos serviços de coleta de lixo. O serviço foi solicitado pelo próprio prefeito, como forma de evitar que sofás, camas, geladeiras e outros objetos de grande volume sejam deixados em vias públicas ou até mesmo sejam jogados nos igarapés da cidade

    “É mais um serviço que a Prefeitura de Manaus está lançando. Além da coleta domiciliar, que é diária, e da coleta seletiva, agora também temos a coleta agendada de grandes volumes. São dois caminhões que podem ser acionados por WhatsApp. Com isso, estamos também praticando educação ambiental”, afirmou o prefeito.

    Educação ambiental

    Para ajudar a evitar a poluição dos rios é preciso seguir algumas regras básicas que infelizmente muitos não obedecem como: não jogar lixo na água dos rios que é uma das mais fáceis de serem seguidas, não canalizar o esgoto direto para as águas dos rios, sempre observar se a empresa de Manaus está jogando algum produto químico nas águas ou mesmo lixo e caso isso esteja acontecendo avisar com urgência as autoridades responsáveis.

    “O lixo que jogamos a céu aberto, em terrenos baldios ou igarapés, produz bactérias e fungos, atrai baratas, ratos e mosquitos, que transmitem sérios problemas de saúde, como dengue, febre tifóide, cólera, disenteria, peste bubônica e leishmaniose. Também polui o ar com a produção de gases poluentes e substâncias químicas tóxicas”, explica especialista em educação ambiental Arnoldo Silva.


    Lixo

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Vídeo: Descarte irregular de resíduos continua em terreno em Manaus

    Vídeo: TV EM TEMPO flagra crime ambiental no bairro Tarumã

    Comentários