Fonte: OpenWeather

    Cogumelos


    Vídeo: conheça a riqueza e variedade de usos dos cogumelos da Amazônia

    Na gastronomia, no artesanato e até como potencial turístico, os cogumelos da Amazônia são fonte rica para a natureza e economia da região

    A espécie Lentinula Raphanica é dos cogumelos que podem ser cultivados para consumo
    A espécie Lentinula Raphanica é dos cogumelos que podem ser cultivados para consumo | Foto: Leonardo Mota

    Manaus - Os cogumelos comestíveis ainda são pouco conhecidos na Amazônia. A bióloga do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCT), Noemia Kazue Ishikawa, é uma das principais estudiosas dos fungos da Amazônia, tendo colaborado na publicação de livros sobre as espécies da região. Graças a contribuição de Noemia e do Grupo de Pesquisas Cogumelos da Amazônia, importantes descobertas foram feitas sobre o uso dos cogumelos na culinária, no artesanato e até para o turismo local. 

    As publicações de livros e artigos relacionados aos fungos da Amazônia são resultado do esforço conjunto da ciência e dos conhecimentos etnomicológicos do povo Yanomami, comunidade que sempre fez uso dos cogumelos no seu modo de vida. Com aplicações em diversos segmentos, os cogumelos da região ajudam a desenvolver a cadeia de comercialização de produtos oriundos da biodiversidade da Amazônia.

    A pesquisadora de cogumelos Noemia Kazue explica que os fungos podem ter aplicação na gastronomia, artesanato e até como potencial turístico
    A pesquisadora de cogumelos Noemia Kazue explica que os fungos podem ter aplicação na gastronomia, artesanato e até como potencial turístico | Foto: Leonardo Mota

    Há 28 anos estudando os cogumelos, a pesquisadora ressalta que muito mais que um elemento para ser explorado pelo viés econômico, os fungos exercem importante papel para a floresta, sendo responsáveis pela nutrição e defesa de plantas. "Quando a gente começa a estudar com a vertente para saber como os cogumelos são úteis ao homem, acabamos afunilando e ignorando a verdadeira função dos fungos para a floresta. A gente quer a floresta em pé e a diversidade é clara", afirma a pesquisadora.

    Cogumelos comestíveis

    Elemento muito utilizado na gastronomia oriental, os cogumelos recentemente entraram no cardápio dos brasileiros. Em Manaus, alguns restaurantes da cidade incorporaram os cogumelos da Amazônia nos seus pratos. Além do uso em restaurantes, os cogumelos possuem um potencial de cultivo.

    Já foram catalogadas 40 espécies de fungos comestíveis na Amazônia
    Já foram catalogadas 40 espécies de fungos comestíveis na Amazônia | Foto: Leonardo Mota

     

    "No restaurante 'Moquém do Banzeiro' as pessoas podem saborear três pratos feitos com os cogumelos colhidos pelos Yanomami da região de Awaris no extremo noroeste de Roraima. Há muitas espécies com potencial de cultivo, mas saliento que ainda não conhecemos a maioria dos cogumelos da biodiversidade da Amazônia e há a possibilidade de intoxicação e até a casos fatais", alerta a pesquisadora.

    O principal motivo para que os cogumelos da região serem utilizados em seletos restaurantes é devido ao custo dos cogumelos dos Yanomami. "É uma logística difícil e com alto custo devido a dificuldade de escoamento desse produto, mas quando consumimos o cogumelo da região estamos ajudando a nossa população" 

    Ao todo, já foram catalogadas 40 espécies de fungos comestíveis na Amazônia, sendo 27 deles encontrados em Manaus.  Noemia foi uma das envolvidas na classificação  e publicação do livro  'Ana Amopo - Cogumelos', um livro sobre cogumelos comestíveis escrito pelos Yanomami da região de Awaris que, inclusive, recebeu o Prêmio Jabuti na categoria gastronomia, em 2017.

    Noemia contribuiu com a publicação de um livro sobre espécies de cogumelos comestíveis. A obra recebeu o Prêmio Jabuti na categoria gastronomia
    Noemia contribuiu com a publicação de um livro sobre espécies de cogumelos comestíveis. A obra recebeu o Prêmio Jabuti na categoria gastronomia | Foto: Leonardo Mota

    Noemia lembra também que o cogumelo pode ser uma alternativa para os vegetarianos e veganos devido sua fonte de proteínas. "Os cogumelos são conhecidos como fonte de proteína, mas o maior benefício na minha opinião é fornecer os aminoácidos essenciais para aqueles que não conseguimos produzir", afirma a pesquisadora.

    Na cestaria

    Além do conhecido uso dos cogumelos na culinária, recentemente, os saberes da tribo indígena Yanomami foram novamente fonte de mais uma descoberta para os cogumelos da Amazônia. Em, 2018, Noemia e outros pesquisadores visitaram a região de Maturacá, onde uma nova espécie de fungo foi descoberta nas cestas confeccionadas pela tribo indígena.

    "Procuramos em outro grupo e não temos conhecimento de outras pessoas usando fungos para a cestaria. Quase todo povo tem seu histórico como artesanato, mas a cestaria utilizando o fungo rizomorfo é uma coisa inédita. Para colher esse material dá muito trabalho, as indígenas têm que enfrentar escorpiões e outros bichos para deixar a marca delas (Yanomami)", afirma Noemia.

    As mulheres da comunidade utilizavam, sem ter conhecimento, um fungo, similar à uma raiz, para fazer cestarias. A espécie Marasmius Yanomami foi batizada em homenagem ao povo indígena. A  descoberta feita pela Associação de Mulheres Yanomami Kumirãyõma se transformou em um  livro trilíngue intitulado 'Përisi - O Fungo que as Mulheres Yanomami Usam na Cestaria'.  

     A espécie Marasmius Yanomami foi  descoberta pela Associação de Mulheres Yanomami Kumirãyõma e se transformou em um  livro
    A espécie Marasmius Yanomami foi descoberta pela Associação de Mulheres Yanomami Kumirãyõma e se transformou em um livro | Foto: Leonardo Mota

    A publicação contou com a colaboração de 30 coautores, entre eles, a pesquisadora Noemia Kazue Ishikawa e o pós-doutorando em botânica, Jadson Oliveira.

    Micoturismo

    O fenômeno da bioluminescência em cogumelos foi pouco presenciado pelas pessoas do mundo. Na Amazônia, o fenômeno já foi observado em algumas regiões, como nas margens de igarapés no município do Careiro Castanho. Esta rara ocorrência também pode ser alvo de exploração turística para a região.

    A pesquisadora Noemia Kazue Ishikawa explica que a atividade ainda é pouco conhecida entre os turistas, mas que pode ser mais uma alternativa para conhecermos a biodiversidade dos cogumelos da Amazônia. "Temos uma equipe que trabalha na descrição de uma espécie de cogumelo bioluminescente que também poderá ser observada por turistas que têm interesse em conhecer mais sobre a biodiversidade dos cogumelos da região", comenta

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Bárbara Mitoso/ TV Em Tempo
     

    Leia Mais 

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Cogumelos comestíveis cultivados em laboratório são expostos no Inpa

    Livro sobre fungos em cestaria será lançado nesta quinta-feira (27)

    Comentários