Fonte: OpenWeather

    Crime ambiental


    DEMA notifica seis pessoas por crime ambiental no Amazonas

    Foram constatados crimes de assoreamento de igarapé, desmatamento, queimada e abertura de ramal sem licença ambiental. Ao todo, seis pessoas foram notificadas para prestar esclarecimentos.

    A operação teve o intuito de verificar denúncias recebidas pela DEMA por suspeita de crime ambiental em três pontos do ramal “Águas Brancas”
    A operação teve o intuito de verificar denúncias recebidas pela DEMA por suspeita de crime ambiental em três pontos do ramal “Águas Brancas” | Foto: Divulgação

    Manaus - Policiais civis da Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (DEMA) deflagraram, nesta quarta-feira (11), a operação “Águas Brancas”, no KM 35 da AM-010, zona rural de Manaus.

    Na operação, foram constatados crimes de assoreamento de igarapé, desmatamento, queimada e abertura de ramal sem licença ambiental. Ao todo, seis pessoas foram notificadas para prestar esclarecimentos.

    A operação teve o intuito de verificar denúncias recebidas pela DEMA por suspeita de crime ambiental em três pontos do ramal “Águas Brancas” como desmatamento, queimadas, abertura de ramal sem licença ambiental e assoreamento de igarapés. No KM 6 do ramal, foi constatado um assoreamento de igarapé e uma área de desmatamento.

    A operação teve o intuito de verificar denúncias recebidas pela DEMA por suspeita de crime ambiental em três pontos do ramal “Águas Brancas”
    A operação teve o intuito de verificar denúncias recebidas pela DEMA por suspeita de crime ambiental em três pontos do ramal “Águas Brancas” | Foto: Divulgação

    A proprietária disse que quando ela comprou já havia sido modificado, então não foi ela que fez, não teria sido a autora. Mas nesse caso, temos como verificar se anteriormente já havia sido modificado. Ela também disse que quando ela comprou já era capoeira, ou seja, a área já tinha sido desmatada. Então vamos verificar toda essa cadeia de pessoas que já tiveram acesso a esse terreno até descobrir quem foi o causador do dano ambiental”, explicou a delegada titular da especializada, Carla Biaggi.

    A operação teve o intuito de verificar denúncias recebidas pela DEMA por suspeita de crime ambiental em três pontos do ramal “Águas Brancas”
    A operação teve o intuito de verificar denúncias recebidas pela DEMA por suspeita de crime ambiental em três pontos do ramal “Águas Brancas” | Foto: Divulgação

    Nos quilômetros 9 e 11, do mesmo ramal, também foram constatadas áreas de desmatamento, queimada e abertura de ramal sem licença ambiental.

    Novo endereço

    A operação teve o intuito de verificar denúncias recebidas pela DEMA por suspeita de crime ambiental em três pontos do ramal “Águas Brancas”
    A operação teve o intuito de verificar denúncias recebidas pela DEMA por suspeita de crime ambiental em três pontos do ramal “Águas Brancas” | Foto: Divulgação

    A Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (DEMA) passou a funcionar em novo endereço.

    Agora, denúncias que envolvam crimes ambientais podem ser feitos na nova sede da especializada, localizada na Travessa Hermes Fontes, nº 60, bairro Compensa 2, zona oeste da cidade.

    O atendimento funciona das 8h às 18h, de segunda à sexta. As denúncias também podem ser feitas através do número (92) 99962-2340.


    Comentários