Fonte: OpenWeather

    Amazônia


    Amazônia pré-colombiana era densamente povoada, aponta pesquisa

    Cientistas brasileiros concluíram em agosto as escavações em um complexo arqueológico na Amazônia, que reforçam a teoria de que esta região era densamente povoada antes da chegada dos colonizadores europeus.

    Pesquisador segura um fragmento de cerâmica em complexo arqueológico da comunidade Bom Jesus da Ponta da Castanha na Floresta Nacional de Tefé, Estado do Amazonas
    Pesquisador segura um fragmento de cerâmica em complexo arqueológico da comunidade Bom Jesus da Ponta da Castanha na Floresta Nacional de Tefé, Estado do Amazonas | Foto: Instituto Mamirauá

    Manaus - Já imaginou que, ao contrário do que se pensa, a Amazônia já foi densamente povoada antes da chegada de Cabral? Cientistas brasileiros concluíram em agosto as escavações em um complexo arqueológico na Amazônia, que reforçam a teoria de que esta região era densamente povoada antes da chegada dos colonizadores europeus. As informações são da AFP, em publicação na revista ISTO É. 

    Fragmentos

    De acordo com o arqueólogo Rafael Lopes, que participou da pesquisa no Amazonas, foram descobertos muitos materiais que dão embasamento à pesquisa, como restos de cerâmicas, pedras talhadas, sementes carbonizadas. “Chegamos achando que ia ser só um sítio ao longo da beira do lago Tefé, mas são vários sítios, alguns deles grandes. É um complexo arqueológico”, explicou Lopes, pesquisador associado do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM),

    Plantas domesticadas

    Os vestígios de plantas domesticadas, ou manejadas, como o cacau, o açaí e o cupuaçu, assim como a presença de frondosas castanheiras com mais de 500 anos, indicam que a região esteve ocupada por pelo menos cinco populações diferentes, incluindo comunidades ribeirinhas e indígenas atuais. “As crônicas dos séculos XVI e XVII de viajantes que desciam o Amazonas e na área do Médio Solimões, que é a área de Tefé, relatam populações muito densas, com milhares de pessoas, e aldeias muito grandes, separadas em no máximo meia hora uma da outra”, conta Lopes.

    População dizimada

    Estudos científicos estimam que, no conjunto da região amazônica, vivessem de oito a dez milhões de pessoas antes da chegada de espanhóis e portugueses. Depois do contato com o homem branco, epidemias e campanhas de conquista dizimaram a população, explica o pesquisador.

    O trabalho de campo – a cargo de cerca de 40 pessoas, entre pesquisadores e locais – foi liderado por Rafael Lopes, da Universidade de São Paulo (USP), e pela botânica Mariana Cassino, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). A próxima fase consistirá da análise em laboratório de fragmentos. 


    Comentários