Fonte: OpenWeather

    Alerta


    Desmatamento na Amazônia dispara e atinge maior nível em 11 anos

    A área desmatada cresceu 29,5% nos 12 meses encerrados em julho, totalizando 9.762 quilômetros quadrados

    A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo e é considerada fundamental para o combate às mudanças climáticas
    A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo e é considerada fundamental para o combate às mudanças climáticas | Foto: Divulgação


    O desmatamento na floresta amazônica brasileira atingiu neste ano o maior nível em mais de uma década, informou nesta segunda-feira o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), confirmando dados antecipados pela Reuters no domingo.

    De acordo com o Inpe, a área desmatada cresceu 29,5% nos 12 meses encerrados em julho, totalizando 9.762 quilômetros quadrados. O número representa o maior nível de desmatamento da Amazônia desde 2008 e confirma dados mensais preliminares que mostravam um aumento significativo do desmatamento durante o governo do presidente Jair Bolsonaro, que defende o desenvolvimento econômico da região.

    No domingo, fontes ouvidas pela Reuters com conhecimento dos dados afirmaram que a área desmatada seria a maior desde 2008, com base justamente nos dados de desmatamento mensal, apurados pelo sistema Deter, do Inpe. O dado anual, de agosto de um ano a julho do ano seguinte, é apurado pelo sistema Prodes, também do Inpe.

    A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo e é considerada fundamental para o combate às mudanças climáticas devido à grande quantidade de dióxido de carbono que absorve.

    As ameaças à floresta repercutiram pelo mundo em agosto, quando focos de incêndio se espalharam pela região, provocando duras críticas ao governo brasileiro, em especial do presidente da França, Emmanuel Macron.

    Em entrevista coletiva sobre os números anunciados nesta segunda-feira, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que o governo adotará uma série de medidas para combater o desmatamento, incluindo intensificação dos esforços de fiscalização com a utilização de imagens de satélite de alta resolução.

    Mais informações acesse o link da conteúdo na Reuters clicando aqui

    Comentários