Fonte: OpenWeather

    Crime na Paraíba


    Feiras de animais silvestres são desativadas e 620 animais apreendidos

    Os agentes ambientais aplicaram 22 autos de infração, que totalizam R$ 272,9 mil e duas pessoas foram presas

    O Ibama continuará realizando o monitoramento de feiras na região com o objetivo de inibir o tráfico de animais silvestres. | Foto: Divulgação

    Brasília  – Uma operação de combate ao tráfico de animais silvestres realizada pelo Ibama com a Polícia Militar (PM) da Paraíba resultou na desativação de 12 feiras clandestinas em que ocorria a venda ilegal de aves silvestres e na apreensão de 620 animais.

    Os agentes ambientais aplicaram 22 autos de infração, que totalizam R$ 272,9 mil. Duas pessoas foram presas e todos os animais encontrados vivos foram devolvidos à natureza.

    “Quem compra esses animais também está sujeito a multas e processos criminais, além de expor sua saúde a riscos. Eles são maltratados e podem transmitir doenças graves", disse o chefe da Divisão Técnico-Ambiental do Ibama na Paraíba, Geandro Pantoja.

    Leia também: MPF denuncia 25 pessoas por extração ilegal de ouro no rio Madeira

    A multa por manter em cativeiro, vender ou adquirir animais silvestres sem autorização do órgão ambiental varia de R$ 500 a R$ 5 mil por unidade nos casos em que a espécie estiver ameaçada de extinção ou listada na Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (Cites).

    O Ibama continuará realizando o monitoramento de feiras na região com o objetivo de inibir o tráfico de animais silvestres.


    Leia mais:

    Curso para contar jacaré? Instituto realiza capacitação comunitária

    Medicamento de prevenção ao HIV é ofertado gratuitamente no AM

    Ideias tecnológicas prometem melhorar graduações de saúde em Manaus

    Comentários