Fonte: OpenWeather

    Rede Municipal


    Escolas de Manaus têm 108 projetos científicos aprovados pela Fapeam

    Na rede municipal 324 alunos darão início à vida científica por meio do programa

    O edital foi destinado a estudantes do 5º ao 9º ano do ensino fundamental | Foto: Eliton Santos/ Semed

    Manaus- O Programa Ciência na Escola (PCE) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) aprovou 108 projetos científicos de 56 escolas da rede municipal de ensino. O anúncio do resultado do edital 003/2019 foi divulgado nesta quarta-feira (10), no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Gilberto Mestrinho, Educandos, zona Sul. O PCE conta com a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc).

    O edital foi destinado a estudantes do 5º ao 9º ano do ensino fundamental. Na rede municipal 324 alunos darão início à vida científica por meio do programa. Ano passado, 86 projetos da Semed foram aprovados.

    A subsecretária de Gestão Educacional da Semed, Euzeni Araújo, participou do evento e destacou a importância das parcerias e do incentivo que a rede municipal dá ao estudo científico. “A prefeitura participa do programa desde o início e a rede municipal cresce a cada ano que passa com o número de adesão e aprovação no PCE. Nós temos a preocupação em realizar formação com os professores que desejam participar do projeto e hoje a participação deles é efetiva”, comentou.

    O secretário de Educação do Estado, Luiz Castro, parabenizou os 15 anos de apoio da Fapeam ao ensino científico nas escolas da rede pública municipal e estadual. “Este momento é muito importante para todos nós da educação, afinal de contas são 15 anos que a Fapeam apoia o PCE, esta é uma contribuição muito importante na formação dos jovens que se dedicam ao estudo científico”, declarou.

    Por conta do grande número de projetos aprovados, o Conselho Diretor da Fapeam aprovou o acréscimo de R$ 106,5 mil e nesta edição o programa terá o investimento de R$ 3,6 milhões para apoiar 619 projetos aprovados das escolas públicas de Manaus e do interior do Estado, o que beneficiará aproximadamente 2,4 mil alunos com bolsas de estudos na capital e interior do Amazonas.

    “Esta é a nossa grande surpresa para este ano, aumentamos o valor do investimento no programa e com isso o número de projetos aprovados. Nós queremos oferecer às crianças e jovens a primeira aproximação da ciência e isso pode significar muito na vida deles, não só do ponto de vista acadêmico, mas para a vida profissional”, salientou a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales.

    Projetos

    Os projetos aprovados recebem um apoio financeiro, que será executado pelo professor coordenador e três alunos ‘Jovem Cientista’. O educador responsável pelo projeto recebe um auxílio de R$ 560 por seis meses e o aluno de R$ 150 por cinco meses.

    A escola municipal Jorge Rezende Sobrinho, no Tancredo Neves, zona Leste de Manaus, teve oito projetos aprovados, nas disciplinas de robótica, matemática, educação física, ciências, música e história, e garantiu o 1º lugar da rede municipal. A unidade atende 975 alunos do 4º ao 9º ano e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

    Para a professora da unidade, Grasielle Gomes de Souza, o envolvimento dos professores e principalmente dos alunos é o grande segredo para sempre alcançar a aprovação dos projetos no PCE. “No ano passado nós tivemos cinco projetos aprovados e neste conseguimos oito. Nossos professores são muito dedicados à prática cientifica e no início do ano nossos alunos já ficam ansiosos para saber se serão escolhidos para participar do programa”, comentou a educadora.

    A escola municipal Antônia Borges de Sá, bairro São José, ficou em 2º lugar com cinco projetos. O 3º lugar teve empate de seis escolas cada uma com quatro projetos aprovados.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Professora de Manaus fica entre os classificados do 'Educador Nota 10"

    FCecon já atendeu mais de 5 mil pacientes com fornecimento de morfina

    Comentários