Fonte: OpenWeather

    SUCURI


    Anaconda: a maior cobra do mundo mora na Amazônia

    A fêmea da espécie de sucuri, que vive na América do Sul, costuma atrair vários machos ao mesmo tempo, podendo copular com muitos deles

    A fêmea da espécie da sucuri, que vive na América do Sul, costuma atrair vários machos ao mesmo tempo, podendo copular com muitos deles | Foto: Rafael de Fraga

    Conhecida como Anaconda no mundo todo, a sucuri que vive na Amazônia é repleta de mistérios que já foram retratados em alguns filmes de Hollywood, onde muitas vezes são mostradas como malignas e perigosas. Mas o que poucas pessoas sabem é que a sucuri exerce uma importância fundamental para equilibrar o meio ambiente.

    Quem revela ao EM TEMPO esses e mais outros fatos curiosos sobre a maior cobra do mundo é o professor da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Rafael de Fraga, que pesquisa cobras na região amazônica há 12 anos.

    1. Sucuris fêmeas copulam com vários machos

    A fêmea da espécie da sucuri, que vive na América do Sul, costuma atrair vários machos ao mesmo tempo, podendo copular com muitos deles. 

    “Essa é uma estratégia evolutiva para aumentar a variabilidade genética da prole.  E, inclusive, existem registros de dialetos que usam a palavra “anaconda”, em referência às mulheres sedutoras, que se relacionam com muitos homens”.

    2. Anaconda significa "tronco de árvore grande e brilhante"

    Segundo o professor, que é doutor em ecologia pelo INPA, a origem da palavra Anaconda é um pouco misteriosa, mas foi usada pela primeira vez em referência a uma cobra no século XVIII, pelo naturalista John Ray.

    “Durante as suas viagens ao Sri Lanka, Ray atribuiu o nome às pítons, que também são cobras gigantes. Aparentemente a palavra significa algo como tronco de árvore grande e brilhante", comenta.

    3. É considerada a maior cobra do mundo

    A sucuri é a maior cobra do mundo se considerar a relação entre comprimento e peso do corpo, de acordo com o professor que dedicou a vida para estudar as cobras na Amazônia. 

    Para a espécie que ocorre na Amazônia, existem registros de até 10m de comprimento de animais criados em cativeiro. “Na natureza, o maior registro é de 8m, mas é muito raro encontrar animais tão grandes assim. O comprimento médio de animais encontrados na natureza é de 4,5 metros”, diz Fraga.

    Ele afirma nunca ter visto uma sucuri maior que 5 metros, mas comenta que já ouviu muitas histórias de ribeirinhos relatando sucuris de 20 e até 30 metros. “Essas informações não são confirmadas pela ciência, tenho a impressão de que o tamanho grande dessa cobra impressiona muito as pessoas, a ponto delas superestimarem o tamanho dos bichos”.

    4. Podem parir até 100 filhotes numa só ninhada 

    As sucuris são cobras vivíparas, o que significa que não botam ovos. Os filhotes se desenvolvem dentro do corpo da mãe, de onde saem prontinhos para a vida. 

    “Uma fêmea grande pode parir mais de 100 filhotes, mas a maioria deles não sobrevivem aos primeiros anos de vida”, informa o biólogo.

    Todas as espécies de cobras são exclusivamente predadoras
    Todas as espécies de cobras são exclusivamente predadoras | Foto: Reprodução

    5. Conseguem engolir um adulto de 50 quilos 

    As sucuris adultas podem matar e comer capivaras com mais de 50 kg. Então elas têm plenas condições de comer uma pessoa com peso similar. 

    “De fato, existem registros de ataques de sucuris a  pessoas, com intuito aparente de matá-las para comer. No entanto, nenhum desses ataques foi bem-sucedido, as pessoas tiveram apenas ferimentos leves. Então, apesar das muitas lendas contadas por indígenas e caboclos, não existem registros confirmados de sucuris que tenham matado ou comido humanos”, comenta.

    6. Gordura da sucuri é mais eficiente do que pomada 

    Uma das práticas alternativas da medicina é a zooterapia, que é o uso de animais ou partes de animais para medicina caseira.  Considerada uma prática milenar, ela tem sido documentada em diferentes culturas do mundo. 

    “A gordura de muitos animais, incluindo sucuris, é tradicionalmente usada por populações indígenas e caboclas como medicamento contra processos inflamatórios e cicatrização de ferimentos”, explica o pesquisador completando que há um estudo recente de 2017 que confirma que a gordura de sucuris é mais eficiente para cicatrização epitelial do que uma pomada industrializada. 

    “Isso é uma amostra do potencial enorme da nossa biodiversidade para bioprospecção, que tem sido subexplorado. Se esse potencial fosse eficientemente e sustentavelmente aproveitado, talvez as pessoas percebessem que a floresta vale muito mais dinheiro viva do que desmatada”, comenta.

    7. Sucuris são fundamentais para o equilíbrio ecológico 

    Todas as espécies de cobras são exclusivamente predadoras, o que significa que caçam e comem outros animais. Por isso elas possuem papel fundamental para controlar o crescimento populacional de suas presas.

    “Grandes predadores, geralmente, caçam animais doentes, ou pouco aptos à sobrevivência. Então, eles também ajudam a manter a saúde de ecossistemas, e por isso são fundamentais para manter cadeias tróficas viáveis”, explica o professor.

    A falta de sucuris adultas na natureza pode causar um efeito cascata, caracterizado por desequilíbrios ecológicos que eventualmente atingem até a base de pirâmides tróficas, que é formada pelas plantas. “Apesar de que muitas pessoas terem medo de predadores, é incontestável que o papel ecológico que eles cumprem na natureza é fundamental para a manutenção da biodiversidade”, considera.

    8. Proteger as cobras é preciso

    O pesquisador finaliza ressaltando a importância da Educação Ambiental para a conservação da fauna, principalmente com as crianças. “As crianças geralmente são mais abertas a novas ideias, e por isso programas de educação ambiental infantil têm mais chances de sucesso”.

    Fraga alerta que programas de educação ambiental devem ser complementados com programas de prevenção de acidentes ofídicos. “Prevenir acidentes ofídicos não implica necessariamente em matar cobras venenosas, mas sim na manutenção de trilhas bem limpas, no uso de equipamentos de proteção individual como botas e luvas, e eventualmente no uso de equipamentos de segurança para remoção de cobras para locais distantes das áreas de uso da comunidade”, alerta.

    A sucuri é a maior cobra do mundo
    A sucuri é a maior cobra do mundo | Foto: Reprodução
    Comentários