Fonte: OpenWeather

    atentados em Christchurch


    Sobe para 50 número de mortos em ataques na Nova Zelândia

    Até o momento, 36 pessoas continuam hospitalizadas

    12 pessoas estão internadas na UTI
    12 pessoas estão internadas na UTI | Foto: Reuters/SNPA/Martin Hunter/Direitos reservados

    O número de mortos nos atentados em Christchurch, na Nova Zelândia, subiu para 50. De acordo com o comissário de polícia Michael Bush, o número foi atualizado depois que mais uma vítima foi encontrada na mesquita de Al Noor. Até o momento, 36 pessoas continuam hospitalizadas, sendo que 12 estão internadas em unidades de terapia intensiva.

    Bush evitou confirmar se o australiano Brenton Tarrant, citado pelas autoridades neozelandesas como autor do massacre, seria o único responsável pelos ataques a tiros registrados em duas mesquitas na última sexta-feira (15).

    Mudanças

    Após os atentados, a primeira-ministra do país, Jacinda Ardern, anunciou mudanças na legislação sobre armas. A premiê disse que Tarrant estava em posse de cinco armas, incluindo duas semiautomáticas e duas espingardas. As armas foram compradas depois que ele obteve a licença correspondente, em novembro de 2017. Segundo Ardern, algumas das armas foram modificadas para se tornarem ainda mais mortais.

    "Enquanto seguem os trabalhos para esclarecer a sequência de fatos que levaram tanto à licença quanto à posse das armas, posso assegurar uma coisa: nossas leis de armas irão mudar", afirmou, sem dar detalhes.

    Leia mais:

    Vídeo mostra ataque à mesquita na Nova Zelândia

    Ataques a duas mesquitas na Nova Zelândia deixam mortos e feridos

    Após massacre, premiê da Nova Zelândia promete mudar leis de armas


    Comentários