Fonte: OpenWeather

    Estados Unidos


    Mãe mata seu bebê após ele se recusar a comer um cachorro-quente

    Mulher foi julgada e condenada a 19 anos de prisão

    Mãe mata filho de dois anos após ele recusar cachorro-quente | Foto: Divulgação

    Elizabeth Woolheater matou o seu filho de dois anos, Anthony Bunn, após ele recusar comer cachorro-quente no café da manhã. O caso aconteceu em Wichita, Estados Unidos, em maio de 2018, mas veio à tona, pois, na sexta-feira (4), a mulher foi julgada e condenada a 19 anos de prisão.

    Segundo informações do New York Post, Anthony apanhou de sua mãe e do padrasto, Lucas Diel, até ficar inconsciente. Enquanto ela batia, o homem faz a criança engolir pedaços da comida à força. O menino chegou a ser levado ao hospital, mas morreu dois dias depois.

    No depoimento, além de confessar o crime, a mãe contou que Diel já havia batido no menino outras vezes e um dia até encontrou o filho com o rosto sangrando e um dente quebrado. O homem também foi julgado e condenado a 49 anos de prisão.

    As autoridades ainda revelaram que o abuso foi denunciado à Agência Estadual de Bem-Estar Infantil sete meses antes de Anthony morrer, porém, o Departamento de Crianças e Famílias da região não seguiu o procedimento, o que poderia ter salvado a criança.

    Comentários