Fonte: OpenWeather

    Doação


    EUA exclui Brasil de países que receberão doses da Pfizer

    Maioria dos países da lista está na África, mas há ainda alguns em outras regiões, como Índia, Indonésia e Honduras

     

    Doação faz parte de inciativa para acabar com a pandemia globalmente
    Doação faz parte de inciativa para acabar com a pandemia globalmente | Foto: Divulgação


    O Brasil ficou de fora da lista dos países que receberão parte das 500 milhões de doses da vacina Pfizer que serão doadas pelos EUA, conforme anunciado pelo presidente Joe Biden.

    A relação dos países contemplados foi anunciada em um comunicado da Casa Branca divulgado nesta quinta-feira (10). As vacinas irão para 92 países de renda baixa e média-baixa e para a União Africana, de acordo com a classificação da aliança internacional de vacinas Gavi

      Na quarta-feira, o governo Biden anunciou que doará 200 milhões de vacinas neste ano, e 300 milhões no próximo, como parte de um esforço para acabar com a pandemia globalmente. A doação é a maior já feita individualmente por qualquer país.  


    O único país da América do Sul que se classifica é a Bolívia. A maioria dos países da lista está na África, mas há ainda alguns em outras regiões, como Índia, Indonésia, Honduras, Haiti e Coreia do Norte.

      Biden deve citar a iniciativa em um discurso na tarde desta quinta-feira. Fontes da Casa Branca disseram que o presidente da Pfizer deve estar presente no anúncio, mas a informação ainda não foi confirmada.  


    As vacinas devem começar a ser distribuídas já em agosto.

    No comunicado, a Casa Branca descreve a iniciativa como “uma ação histórica que ajudará a turbinar a luta global contra a pandemia. Esta é a maior compra e doação de vacinas já feita por um único país e um compromisso do povo americano de ajudar a proteger as pessoas ao redor do mundo contra a Covid-19”.

    A nota acrescenta que “Biden também fará um apelo às democracias mundiais para que façam sua parte contribuindo para o fornecimento global de vacinas seguras e eficazes. O objetivo da doação de hoje é salvar vidas e acabar com a pandemia. Ela fornecerá a base para ações adicionais a serem anunciadas nos próximos dias”.

      Biden está na Europa para uma viagem de oito dias, onde tem várias reuniões marcadas, incluindo uma cúpula do G-7 nesta sexta e um encontro com Vladimir Putin, na próxima semana.  


    Veja a lista de países elegíveis:

    Renda baixa: Afeganistão, Benin, Burkina Faso, Burundi, República Centro-Africana, Chade, República Democrática do Congo, , Eritreia, Etiópia, Gâmbia, Guiné, Guiné-Bissau, Haiti, Coreia do Norte, Libéria, Madagáscar, Malawi , Mali, Moçambique, Nepal, Níger, Ruanda, Serra Leoa, Somália, Sudão do Sul, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Togo, Uganda, Iêmen.

    Renda média-baixa: Angola, Argélia, Autoridade Nacional Palestina (Cisjordânia e Gaza), Bangladesh, Butão, Bolívia, Cabo Verde, Camboja, Camarões, Comores, Congo, Costa do Marfim,Djibouti, Egito, El Salvador, Gana, Honduras, Índia, Indonésia, Ilhas Salomão, Kiribati, Lesoto, Mauritânia, Micronésia, Moldávia, Mongólia, Marrocos, Mianmar, Nicarágua, Nigéria, Paquistão, Papua Nova Guiné, Quênia, Quirguistão, São Tomé e Príncipe, Senegal Sri Lanka, Suazilândia, Sudão, Timor-Leste, Tunísia, Ucrânia, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Zâmbia, Zimbábue.

    Outros países: Dominica, Fiji, Grenada, Guiana, Kosovo, Maldivas, Ilhas Marshall, Samoa, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Tonga, Tuvalu.


    * Com informações do jornal O Globo


    Leia Mais:


    EUA vão distribuir 500 milhões de doses de vacina até 2022

    EUA vão doar mais 20 milhões de doses de vacinas até junho

    Comentários