Fonte: OpenWeather

    Crime


    ‘Ele falou que eu ia morrer’, diz mulher após matar marido atropelado

    'Vou para a cadeia com honra e glória', afirmou Cláudia Aparecida Fernandes Nascimento enquanto a polícia chegava no local

    Mulher gravou vídeo para confessar crime em Ituverava, em São Paulo | Foto: Divulgação

    Uma mulher foi presa em flagrante depois de matar o companheiro atropelado em Ituverava, em São Paulo, na noite do sábado (28). Ela confessou o crime em um vídeo em que afirmou que estava sofrendo ameaças. 

    "Matei. Matei porque ele falou que eu ia morrer", disse na publicação compartilhada em redes sociais. "Está debaixo do meu carro o homem que eu amava. Ele prometeu pra mim fazer minha família chorar, mas minha família não vai chorar", disse. "Vou para a cadeia com honra e glória", afirmou enquanto a polícia chegava no local.

    Cláudia Aparecida Fernandes Nascimento, de 47 anos, foi indiciada por homicídio qualificado doloso, quando há intenção de matar, e por embriaguez ao volante. 

    O pedreiro Adriano Joaquim Sampaio, de 45 anos, foi atingido duas vezes pelo carro no bairro Marajoara, por volta das 20h40. Ele foi arrastado por alguns metros e ficou preso nas ferragens, segundo a Secretaria de Segurança.

    A mulher foi encaminhada ao plantão da Delegacia de Ituverava, onde foi presa em flagrante e indiciada por homicídio qualificado e embriaguez ao volante. A autora do crime apresentou sinais de transtorno e afirmou ter ingerido bebida alcoólica.

    Segundo informações preliminares, Cláudia atropelou Adriano ao encontrá-lo em frente à casa dela. O homem teria tentado se levantar e fugir, mas foi atingido mais uma vez antes de morrer.

    A vítima foi arrastada por alguns metros e ficou preso nas ferragens. Quando os agentes chegaram ao local, encontraram o homem sob o carro e confirmaram a morte. O corpo foi retirado com a ajuda de moradores.

    Cláudia começou a gravar um vídeo antes da chegada dos agentes. Ela diz que tinha uma medida protetiva contra ele, mas vinha sendo ameaçada de morte. 

    "Se eu tiver que chorar eu vou chorar, porque eu amo, mas de arrependimento eu não vou chorar. Ele me fez sofrer", disse.

    Audiência de custódia estava marcada para este domingo no Fórum de Ituverava.

    Veja o vídeo:

    Mulher gravou vídeo para confessar crime em São Paulo | Autor: Divulgação
     
    Comentários