Fonte: OpenWeather

    prisão


    Autor de triplo homicídio em festa de Réveillon se entrega à polícia

    Em depoimento, Lucas contou que não tinha a intenção de matar as outras vítimas

    A arma usada para assassinar Alanderson Santos Gomes, Amaro Sérgio Amâncio dos Santos e Andreia Rocha dos Santos foi apresentada no dia em que Lucas confessou o crime | Foto: Divulgação

    José Lucas da Silva Santos confessou que é o autor do triplo homicídio registrado em Paripueira durante a festa de Réveillon. Ele se apresentou à polícia e levou a arma usada para assassinar Alanderson Santos Gomes, Amaro Sérgio Amâncio dos Santos e Andreia Rocha dos Santos. O homem foi levado para a Central de Flagrantes I, no bairro do Farol, em Maceió. As informações são do site Gazetaweb.

    Em depoimento, Lucas disse que sua intenção era matar apenas Alanderson devido a um "acerto de contas". De acordo com o suspeito, a vítima já tinha atentado contra a vida dele anteriormente. As outras duas pessoas mortas, porém, estavam na hora e também foram atingidas. Ele disse se arrepender da morte do casal.

    Antes de ser levado à Central, José Lucas esteve na Delegacia de Paripueira junto com um adolescente de 16 anos. No local, afirmou querer se entregar por ser o autor dos disparos do triplo homicídio. Em uma busca pessoal, foi encontrada com ele a espingarda calibre 12 utilizada para cometer o crime.

    Diante do fato, o suspeito foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Ele contou à polícia que a espingarda em questão pertencia ao jove, com quem estava morando de favor. Na noite do crime, ao encontrar o desafeto na festa, voltou à residência para pegar a arma e executá-lo.

    Segundo José Lucas, ele teria se aproximado de Alanderson, a uma distância de cerca de três metros, e efetuado os disparos. Depois disso, fugiu do local dando mais dois tiros para cima. Ele disse às autoridades policiais que após os assassinatos foi para a casa da avó, onde guardou a espingarda durante este período.

    Apenas no sábado (4) ele voltou a se encontrar com o adolescente, que o convenceu a se entregar. Os dois foram juntos até a delegacia, onde o suspeito prestou depoimento. Ele contou que o atentado contra a vida dele aconteceu há três anos, o que fez com que fosse morar em Rondônia e retornasse para Maceió há apenas um mês.

    O jovem de 16 anos já era procurado por outro crime, um homicídio cometido por ele em outubro de 2019. Dono da arma, que disse ter comprado por R$ 1 mil de um desconhecido, o menor ficou apreendido na Central de Flagrantes I devido ao mandado que já existia em seu desfavor.

    Já José Lucas foi autuado inicialmente foi por porte de arma, já que não existia nenhum Boletim de Ocorrência sobre as mortes e, então, ele seria solto. A fiança não foi aplicada em virtude do crime confessado. Ele deve ser levado para o sistema prisional, onde ficará à disposição da justiça.

    O crime

    Alanderson Santos Gomes, de 22 anos, Amaro Sérgio Amâncio dos Santos, de 44, e Andreia Rocha dos Santos, de 36, foram assassinados na noite do Réveillon, em Paripueira. As vítimas bebiam em via pública quando foram atingidas por disparos de arma de fogo.

    De acordo com testemunhas, eles comemoravam a chegada de 2020 e foram surpreendidos com os disparos de arma de fogo, atingindo as costas do trio. Populares também contaram que o alvo seria Alanderson Santos Gomes, que usava tornozeleira eletrônica e teria passagem por tráfico de drogas e roubo. 

    Comentários