Fonte: OpenWeather

    Naufrágio


    Embarcação Anna Karoline naufraga deixando mortos e desaparecidos

    De acordo com o Corpo de Bombeiros, até às 9h, já foi possível confirmar a morte de duas mulheres e pelo menos 20 desaparecidas

    Ainda não se sabe ao certo o que motivou o naufrágio, mas há especulações de que um temporal assolou a região | Foto: Divulgação

    Manaus – Na madrugada deste sábado (29), no município de Laranjal do Jari, a 265 quilômetros de Macapá, no Sul do Amapá, a embarcação de médio porte Anna Karoline III – pertencente à empresa ErlonNav – naufragou, deixando mortos, feridos e desaparecidos.

    De acordo com o Corpo de Bombeiros, até às 9h, foi possível confirmar a morte de duas mulheres e pelo menos 20 pessoas (das cerca de 60 que estavam no navio) estariam desaparecidas, entre tripulantes e passageiros, segundo a Gerência de Transportes Aéreos (GTA).

    Ainda não se sabe ao certo o que motivou o naufrágio, mas há especulações de que um temporal assolou a região no momento que a embarcação afundou.

    O navio saiu por volta das 18h de sexta-feira (28) de um porto em Santana, a 17 quilômetros de Macapá, em direção a Santarém, no Pará. Às 5h deste sábado, o comandante da embarcação acionou o socorro, próximo à Ilha de Aruãs.

    Em nota, o governo do Amapá informou que auxilia a Capitania dos Portos no resgate às vítimas do naufrágio e que o GTA auxilia no socorro, com duas aeronaves - helicóptero e o avião cesna - com dois médicos e um enfermeiro do Corpo de Bombeiros. O governo afirmou também que uma base seria montada para o auxílio às vítimas.

    Segundo informações, o Navio Anna Karoline III está alugado para o dono do barco São Francisco de Assis, que pegou fogo, há dois anos, quando fazia a mesma rota. A empresa de Navegação Erlon Rocha (ErlonNav) ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.

    Confira a reportagem com áudios de alguns sobreviventes e testemunhas:

    Comentários